quarta-feira, 25 de dezembro de 2013
Acorda, abrir presentes, rir, abraçar, ligar, escrever, digitar, ligar mais uma vez, abraçar, agradecer, rezar, orar, abraçar, agradecer, comer, rir, olhar, observar, pensar, viajar, lembrar, desejar, amar! Todos os anos a rotina se repete e mesmo assim a alegria permanece. Que nesse dia especial possamos nos lembrar para que o Natal surge todos os anos em nossas vidas. 
A vocês, de uma forma muito especial, um FELIZ NATAL! 


quinta-feira, 31 de outubro de 2013
Muitas vezes o medo é justamente o que nos impede de seguir nossos sonhos, o medo nos impede de aproveitar o melhor que a vida tem a nos proporcionar. O medo nos paralisa de uma maneira inexplicável e faz com que tudo parece errado e faz com pensemos que não temos capacidade para realizar nada do que queremos. 
Ter medo é horrível, ter medo de perder, medo de mudar... Mas muitas vezes, mudar pode ser a melhor coisa que podemos fazer em nossas vidas, mudar hábitos, mudar ideias, mudar de cidade, mudar de país, mudar a cor do cabelo, mudar nossas roupas, mudar o caminho que fazemos, mudar nosso lanche favorito. 
A partir do momento que deixamos que certas coisas aconteçam em nossas vidas, percebemos o quão bom aquelas coisas são. Muitas vezes uma pequena mudança faz toda a diferença e nos mostra o quão simples nossa vida é boa e o quão abençoados somos independentemente dos problemas que enfrentamos vez ou outra. 
A vida é e pode ser muito mais do que nós nos atrevemos a sonhar ou a desejar. Nosso problema é justamente esse, o medo nos impede de sonhar mais e mais alto. Não é errado sonhar, não é difícil sonhar e muito menos errado. Nossos sonhos parecem impossíveis quando nós mesmo colocamos essa barreira em nós. 
Na verdade nada é impossível, nós que complicamos demais a vida.  Porém, cheguei a um ponto em que não quero mais sentir medo. Não quero mais viver aprisionada em questões que não me levam a lugar algum. Então, hoje eu digo me atrevo a amar, me atrevo a sonhar... Sem medo eu jamais ficarei, é impossível não sentir medo. Mas a coragem reside em reconhecer meu medo e enfrenta-lo. 

domingo, 27 de outubro de 2013
Hello everybody

Bem, a indicação de filme da vez é o filme É o fim que ainda está em cartaz nos cinemas. É claro que a razão de eu ter assistido esse filme é porque a Emma Watson aparece nele. Na verdade ela desempenha um papel muito maior do que eu imaginei e particularmente achei a cena dela a mais hilária do filme. Para saber mais sobre a sinopse e os atores do filme, basta clicar aqui. Como atores o filme conta com a participação de James Franco, Jonah Hill, Seth RogenJay Baruchel, todos interpretando si mesmos. 


Pontos favoráveis do filme: como os atores interpretam a si mesmos e de forma cômica, acabamos vendo que alguns são muito egoístas e que a fama subiu para a cabeça de metade deles. O fato de o mundo estar acabando faz com que cada personagem(?) mostre no que acredita. A cena da Emma é realmente hilária, é impossível não chorar de rir com a situação. Eu ri até mesmo das mortes, são todas tão absurdas que é impossível achar que as coisas acontecem daquela maneira, logo não se sente medo algum. Ah, o final, com certeza o final do filme é sensacional (não vou contar para não perder a graça)!
Pontos desfavoráveis: não gostei da quantidade de palavrão que é pronunciada no filme, geralmente penso que quando se fala palavrão demais é porque não se tem o que colocar no lugar. Mesmo sendo uma comédia, em algumas partes o filme tenta mostrar que não devemos nos apegar as coisas materiais e que o mundo vai acabar um dia de qualquer maneira, até gosto de lições de moral em filmes, mas nesse caso não deu certo. Ter que pensar no meio de um filme de comédia, não me parece certo. 
Vale a pena assistir? Claro que sim, isso é, se você está querendo sair da realidade e dar risadas de coisas totalmente absurdas, esse é o filme correto para você. E só para terminar com classe: 



quinta-feira, 24 de outubro de 2013
Quando crianças sonhamos com tudo, o mundo nos é recheado de possibilidades e os sonhos são tão comuns quanto o respirar ou dizer que não gosta de determinada comida. Infelizmente, conforme crescemos esse sonhos vão sendo engavetados. Nossos sonhos deixam de ser nossa prioridade e passam a ser coisa de criança. Nós ficamos mais velhos e nossos sonhos envelhecem em gavetas perdidas pela nossa vida. 
Porém, quando se diz ao mundo que se é um sonhador, chega um momento em que essa característica é cobrada. Chega o momento em que lhe perguntam qual é o seu sonho e você pensa que não tem nenhum. Pensa que o seu sonho é algo pequeno e simples, pensa em trabalhar e constituir família, tudo pequeno. Entretanto, aquela voz que existe dentro de você diz que você está errada, diz que os seus sonhos já foram maiores e que isso o que você pensou não faz parte do que antes foi sonhado. 
Você é um sonhador e deve fazer jus ao o que um dia foi colocado em seu coração. O ruim de ser lembrado de nossos sonhos é ter que encara-los de frente. Quando crescemos pensamos que nossos sonhos engavetados são plenos absurdos, coisas que apenas crianças poderiam pensar em realizar um dia.  
Não sonhamos certas coisas por acaso e os sonhos não devem ser engavetados apenas por serem difíceis... Tudo o que é bom é difícil, tudo o que é certo é mais difícil. A caminhada não é fácil, mas eu tenho plena certeza que a vista e a satisfação são as melhores recompensas. Que os nossos sonhos possam voltar a nossos corações e que a coragem necessária para correr atrás deles possa ser habitar em nosso ser.



quarta-feira, 23 de outubro de 2013



Vi essa imagem hoje, passeando pelo facebook, e resolvi criar algo melhor que minhas expectativas: vou criar um texto, que sempre funcionou melhor pra mim. 
Já criei muitos gatos na vida. Na verdade, já escrevi um texto sobre isso aqui e bem, criar gatos não me ajudou com isso de não criar expectativas. Aliás, crio expectativa desde sempre. É a história da minha vida, fadada a me decepcionar com alguma dessas "esperanças". 
Eu crio expectativa em coisas vazias, sem retorno. Por exemplo: criei expectativa que um dia seria dançarina do É o tchan. O grupo acabou (?) e eles nem conheceram meu talento. Outra coisa: eu queria ir pra Júpiter - não me julguem. É o planeta que começa com a mesma letra do meu nome, e poxa. Júpiter é legal cara. Tem várias luas e tudo o mais. Nem preciso dizer que foi em vão, né? 
Eu era apaixonada pelo Caleb (vocês não?) e cara... Ele nunca saiu do desenho para me amar de volta. O mesmo aconteceu com o Kakashi. Expectativas igual corações quebrados.
Criei expectativa que faria uma faculdade que sempre sonhei. Já me via, trabalhando com isso, PAPEL, CANETA, PENSAMENTOS. Seria uma ótima jornalista. Ou quem sabe, uma fotojornalista de sucesso... Mas cá estou eu, em Marília, no terceiro ano de arquivologia. 
E bem, também cometo aquele erro de sempre e de todos. Criamos expectativas e esperamos demais das pessoas. Do que sentem, do que pensam... E já diria o Projota, "a gente nem comanda a gente, muito menos outra pessoa", e é fato. Minha expectativa desfeita mais recente - e verdadeiramente a mais dolorida - é cair na real sobre o mundo e sobre quem vive nele. Renato já manifestou essa mesma desilusão, quando cantou "e acreditar que o mundo é perfeito, e todas as pessoas são felizes..." Em vez de criar unicórnios, minions, gatos ou qualquer coisa, apenas sonhei com o mundo perfeito - mundo esse que me permitia ser essa Jéssica.
Bom. Estou aceitando gatos, minions. E um unicórnio. Na falta de todos eles, eu tô criando coragem agora. Minhas expectativas agora são unicamente dAquele que me fez pra ser feliz. Pra ser livre e feliz.




"Quem me dera ao menos uma vez
Provar que quem tem mais do que precisa ter
Quase sempre se convence que não tem o bastante
Fala demais por não ter nada a dizer"


PS: estou aceitando mesmo doações de gatos, minions e um unicórnio, fechou?








sexta-feira, 18 de outubro de 2013
Existem momentos em que a música fala mais alto do que qualquer palavra ou sentimento. Mais lindo do transmitir o que sentimos de mais profundo apenas pela representação de uma composição denotas musicais e fazer com o nosso corpo sinta e mostre o que essa representação quer dizer. 
Dançar, mais do que falar e do que cantar, faz com o ser humano transmita, de maneira única, o que carrega dentro de si. Quem dança, tem na ponta dos pés e nas palmas da mão, um mundo ainda não descobertos pelos outros seres que apenas podem sentar e assistir. 
Humanos como eu, simples e que não sabem como transmitir para os vários membros do corpo o que o coração e mente apenas sentem superficialmente, não sabem explicar como ser humanos como você sabem fazer. Apenas lágrimas em meus olhos e o orgulho em meu coração são capazes de expressar, mesmo que minimamente o quão feliz sou por ter você em minha vida. 
Um sorriso, um presente, um abraço, uma vida e muitas risadas... Nada disso se compara a ver você no palco fazendo maravilhosamente bem o que mais ama fazer. Quando vejo fotos percebo o tamanho da dedicação, do esforço, do amor e da fé que existe em seu coração. Poucos conseguem fazer o que você faz, da maneira que você faz e por mais essa razão vejo o dom que Deus lhe deu e vejo o quão abençoada eu sou por ter, mesmo que longe, você em minha vida. 
Que a música e a dança continuem a mover sua vida e que as batalhas de cada dia nunca abalem a sua fé, pois sei que você foi salvo por ela e sei que os movimentos que você consegue realizar vão tocar muitas vidas, vão trazer muitos as lágrimas, vão trazer um pouco de luz, vão trazer alegria e mais do que tudo, vão continuar a me mostrar que vale a pena seguir um sonho, mesmo quando o mundo diz que esse sonho é impossível. 
Obrigada por ser o meu exemplo, por ser meu amigo bailarino, meu amigo com ótimo gosto musical, meu amigo quase nova iorquino... Te amo e feliz aniversário Lipe! 



quinta-feira, 17 de outubro de 2013
Hello pessoas....

Há umas semanas atrás o seriado Glee voltou do seu hiatos e veio com nada mais nada menos do que 2 episódios recheados com músicas dos Beatles. É claro que o ep seguinte há essas duas maravilhas foi o The Quarterback e óbvio que chorei desde o primeiro minuto até o último. Sendo assim, essa tem sido a minha trilha sonora dos três melhores episódios (na minha opinião) desse seriado maravilhoso.









segunda-feira, 7 de outubro de 2013
Eu não sei qual o problema com nós. Aliás, nós soa forte, e representa ao mesmo tempo muita coisa e absolutamente nada. Que na verdade, é um ótimo paradoxo do que, de fato, somos. E "somos" tem esse tom de "juntos". Vou dizer eu e você. Não, também não. Esse E é um conectivo que dá a impressão de adição. E infelizmente, não somamos nada.
Ou talvez somemos. E é por isso que me confundo nos meus próprios pensamentos e ideias. E me lembro que os seus pensamentos costumam se perder nos mesmos lugares que os meus. E lembro também que seríamos um ótimo par, se não fossemos nós dois.
É muito estranho, mas quando eu pego sua mão, sinto que a minha se encaixa perfeitamente na sua - um daqueles acasos que unem peças perfeitas de um quebra cabeça. É aquele instante mágico que sei que seríamos invencíveis juntos, nossas mãos se encaixam perfeitamente, mas não conseguimos prosseguir de mãos dadas, só em direções opostas.


Músicas, filmes, livros, histórias e planos. Parece até que somos metades de uma mesma pessoa. Mas essa pessoa não consegue se encontrar e se completar, porque alguma coisa na nossa genética nos mantém afastados, mesmo quando estamos ali, lado a lado. Alguma coisa muito estranha acontece e sinto que nunca seremos protagonistas de qualquer tipo de história fofa, com pessoas perfeitas e casais felizes.
Aliás, não conseguimos sequer conviver. A sua inconstância, minha falta de tempo. Suas desculpas e meu descaso. Como duas pessoas que se entendem tão bem conseguem se comportar como dois perfeitos estranhos?

Acho que as pessoas não nasceram pra ser perfeitas. Nós não nascemos pra ser perfeitos. Nem sozinhos, nem juntos,  no fim das contas.




                                                    

domingo, 6 de outubro de 2013
Essa é uma carta à todos os meus antigos amores - pros que sabem da minha existência, e pros que não sabem também!
Por vocês, eu já deixei de escutar músicas, frequentar lugares e usar alguma peça de roupa. Eu sempre tive a sensação de que havia partes de vocês em todos os lugares. Tinha uma agonia de pensar em vocês e pensar no que eu chamava de amor (que irei carinhosamente chamar de POÇÃO A). E claro, boa parte de vocês nem sabe disso. Aliás, vocês estão ai curtindo muito bem aquelas músicas que já foram "nossas músicas", e até dedicando elas pra outras pessoas. E eu? Bom, até então, estava aqui, correndo na direção oposta.
E eu não culpo ninguém, não é mesmo? Eu só me infectei com a tal Poção A, e as coisas que acontecem depois disso costumam nos deixar com cara de tacho por ai. E isso inclui chorar com muitos filmes românticos, por mil motivos - principalmente por causa de alguma música na trilha sonora. E por momentos que a gente sempre sonha em viver, e que não acontecem - a não ser que você seja a protagonista do filme.

 
Aliás, esse filme/livro sofreu, escondido na estante, com medo de ser encontrado por minhas lágrimas e palavras de fúria.

Fiquei tempos sem ouvir a trilha sonora de muitos filmes. E fiquei muito tempo sem escutar More Than Words, confesso. E confesso também que fiquei morrendo de medo de encontrar qualquer indício de Poção A nas pessoas que tenho conhecido. Ou talvez eu tenha medo de encontrar um pouco de cada um de vocês. O jeito de jogar o cabelo, ou talvez um "momô linda", um sotaque... Medo de encontrar qualquer gosto parecido, qualquer cheiro. Qualquer indício do que já passou.
Descobri que fiquei muito, muito tempo mesmo, vivendo de passado. E não do passado bom, porque se eu pensasse nas coisas legais, eu conseguiria reviver isso de maneira fácil. Não, eu lembrava das coisas ruins, e isso fez com o que o amor tivesse uma má reputação pra mim. 
Comecei a me afastar da ideia de amor romântico, e bem, graças à isso minhas notas subiram muito (muito mesmo, obrigada), mas fiquei sem minhas músicas, sonhos e filmes românticos. E qual foi mundo, EU GOSTO DE FILMES ROMÂNTICOS! EU QUERO A POÇÃO A, ME BANHANDO E TOMANDO CONTA DA MINHA VIDA!
Então, queridos amores passados, eu tenho um recado pra vocês todos: podem se retirar, por favor. Levem as coisas ruins que aconteceram, e podem levar as boas também - usem-nas com outras pessoas, não tem problema. Mas vocês precisam sair, meu coração cansou da bagunça toda, preciso ajeitar a casa para que poção A possa ser derramada. E se não for pedir demais, POR FAVOR, DEIXEM AS MINHAS MÚSICAS EM PAZ. Eu preciso mais delas do que da lembrança de vocês. 
Espero ter sido clara. 
Atenciosamente, 

Jéssica. Apaixonada por todas as músicas das relações antigas. 
Principalmente essas duas: 











Olhando ao meu redor, percebo que as pessoas não sabem o que é amar. Elas dizem "eu te amo" com a mesma frequência que trocam de roupas e ainda assim acham que sabem o que amor é. O amor desse século é seletivo, é ágil, vai de uma pessoa para a outra sem se preocupar com quem abandona. Amar é presentear, apenas receber e nunca dar, sempre falar e nunca ouvir, sempre consentir e nunca aponta um erro ou uma mentira. Pelo contrario, o amor desse século é repleto de mentiras, muitas vezes ele é a mentira e ele acaba por destruir corações, fazendo com muitas meninas (e meninos também) tornem-se pessoas amargas. Pessoas que dizem amar, sem nem mesmo sentir o que é o amor de verdade. 
Posso estar errada, mas para mim o amor é bem diferente. E creio estar certa, pois amor que sinto é maior do que a mim mesma. É maior do que meus sonhos e planos, é a única certeza que tenho em minha vida. E nele se concretiza uma frase dita em um dos meus filmes favoritos: "The greatest thing you'll ever learn is just to love and be loved in return."(A maior coisa que você aprenderá é apenas amar e ser amado de volta). Sendo assim, para mim: 
4         amor é paciente,
amor é prestativo;
não é invejosonão se ostenta,
não se incha de orgulho.
5         Nada faz de inconveniente,
não procura seu próprio interesse,
não se irritanão guarda rancor.
6         Não se alegra com a injustiça,
mas se regozija com a verdade.
7         Tudo desculpatudo crê,
tudo esperatudo suporta.
8         amor jamais passará.
As profecias desaparecerão,
as línguas cessarão,
ciência também desaparecerá. (1º Cor 13, 4-8)
 Pode parecer besteira, pode parecer sonho, achar que um dia eu encontrarei alguém que me ame assim. A questão é que eu já encontrei. Ele me ama assim e para provar ainda mais desse amor, fez questão que eu conhecesse pessoas que me amam assim também. Tenho a sorte de provar desse amor em meu próprio lar. Aprendi desde pequena que um "não" muitas vezes é a maior prova de amor que meus pais poderiam me dar. Aprendi que o amor não é falar e sim demonstrar, o amor não precisa se dito aos 4 cantos do mundo, precisa se expressado em um olhar. 
Sei que é difícil amar aos outros assim, mas aprisionar esse amor dentro de mim é muito pior. Sei que  muitos pensam que a minha felicidade é apenas minha, mas não, ela vem de lugares específicos e pessoas especiais. Não detenho todo o amor do mundo e muito menos toda a alegria. Porém, sei que é minha função mostrar ao mundo o que é amor de verdade. E essa é apenas uma das tentativas. 
quarta-feira, 25 de setembro de 2013



Já faz mais de dois anos que eu não vejo você. Ver daquele jeito que abraça forte, que dá risada junto. Mas, mesmo com todo esse fato tempo, fico me remoendo de saudades do seu mau-humor matinal, das suas piadas nerds, e de toda paciência que você sempre teve comigo.
Sempre foi assim: se eu tenho uma dúvida, lá está você para sanar (mesmo quando eram dúvidas bestas, ou quando não tinham nenhuma relação comigo). Eu amo o Jobs e você me diz tudo sobre ele - e ainda me emprestou um dos melhores livros que li na vida.  Eu queria saber coisas sobre como os e-mails ficavam armazenados no servidor: explicações detalhadas. Queria saber histórias de infância ou namoro: você me contava todas. Falava sobre algum produto e você me apresentava as melhores lojas online. A minha banda favorita também é a sua banda favorita.

E eu sinto tanta saudade de trabalhar contigo! De rir dos outros, de ter piadas internas e uma aula nova sobre cultura inútil por dia. Que saudade de te ver todo dia.  

E devagar, você foi ocupando um espaço que foi tomando grandes proporções. Talvez eu diga bem pouco sobre, mas você se tornou pra mim um porto seguro. Se eu preciso contar algo, ou preciso de um conselho: é pra você que tenho vontade de correr. Sabe aquele sentimento de confiar sem medo? É isso. Nas minhas decisões importantes, sempre tenho vontade de consultar você (mas daí vem todo aquele meu discurso de medo de atrapalhar e etc. Cê sabe), vontade de pedir conselhos... Porque você é aquele tipo de pessoa que sempre me coloca pra cima - e você nem precisa fazer esforço. Eu sou feliz por ter sua amizade, me sinto orgulhosa desse feito, porque eu te admiro muito - e se a sorte me sorrir, a gente ainda vai trabalhar junto, escreve isso!
Nesse mundo onde as pessoas costumam sempre decepcionar, você sempre me surpreende. E (não sei bem se isso é surpresa, porque na verdade, esperar uma coisa dessa de você é fácil) mesmo longe, você continua sendo meu amigo dos conselhos, das risadas. E do cuidado! Obrigada por continuar cuidando de mim! Obrigada por não desistir de tentar abrir meus olhos - alguns desses passos admiráveis que dou hoje, renderam de muitas conversas nossas! E eu só tenho que te agradecer. Hoje e sempre. Daqui pro fim!
(E sim, aproveitei hoje, que tem toda a coisa do livro pra escrever, porque ai não parece que sou tão gay! HAUHAUHAUHA)


"But of all these friends and lovers,
there is no one compares with you..."

segunda-feira, 16 de setembro de 2013
Não, não acho que eu esteja querendo ser mais do que você. A questão é que hoje eu acordei sorrindo e me achei no direito de continuar sorrindo até a hora de dormir. As coisas nem sempre saem como o planejado, pensando bem, nada sai como o planejado na minha vida. Mas agora consigo enxergar que cada coisa que me aconteceu fora dos planos, fez com que eu me tornasse essa pessoa feliz ao acordar hoje. 
Rir na cara do perigo e dançar no estacionamento, sorrir para estranhos na rua e desejar que o sol brilhe sempre e que esse friozinho maroto jamais vá embora. Hoje é dia de sorrir e de sentir sono, de assistir videos bobos e fazer caretas no espelho. Dia de querer dormir e rir, de assistir seriados e de tirar fotos de tudo no mundo. 
Gosto dos dias em que o mundo é mais belo, ou melhor, que eu vejo as coisas belas do mundo. Por que não tenho o costume de fazer isso mais vezes?! A vida seria mais simples e mais prazerosa e com certeza minhas noites de sono melhor aproveitadas. 
Me sinto no topo do mundo sem pisar em ninguém, apenas a ajudar meu próximo na subida, para que ele também veja a beleza que vejo hoje. Adormeço pensando que amanhã o dia será tão bom quanto hoje e que as minhas preocupações não podem ser a razão do meu viver. 
Sorrindo e cantando faço a diferença na vida dos que estão próximos a mim e percebo que existe alguém a zelar por mim nesse mundo. Estou no topo do mundo e amei a vista, por mim eu não vou embora daqui tão cedo!
Conforme os dias passam eu aprendo que a minha felicidade vem daqui de cima e que eu ganhei de presente. Não devo deixar meus presentes apenas porque essa felicidade chega a incomodar outras pessoas. Eu amo ser assim e sempre que eu puder estarei aqui em cima dançando, cantando e rindo. Se isso te incomoda eu nada posso fazer além de convidar você para participar de tudo isso!


quinta-feira, 5 de setembro de 2013


Sim, estou com a música do Justin Timberlake na cabeça. E não, não fico nenhum pouco envergonhada por isso (aliás, depois da apresentação dele no VMA, duvido que alguém se atreva a sentir vergonha). Mas, no fim das contas, o Justin não tem relação alguma com esse post. Só esse nome da música dele, que numa tradução à la Jéss, é tipo: tudo que vai, volta. Ou: aqui se faz, aqui se paga, CÃO. 

O mundo não se resume nessa afirmação. Na verdade, isso não tem uma importância grande o suficiente para ser resumo de nada. Na verdade, esse é um pensamento bastante pequeno, que provém normalmente de mentes pequenas - ou de uma tal Jéssica de 2006, que tinha convicção que todo o sofrimento que lhe causaram, receberiam em troca. De maneira pior.
Eu acredito em justiça. Mas não na justiça do homem, essa me deixa um pouco entristecida (e se minha sobrinha estudante de direito ver isso, a coisa vai ficar preta pra mim!), na verdade. Mas acredito na justiça Divina (insira aqui o termo que aquecer mais o seu coração: justiça do mundo, do destino, do universo, poder dos mantras, chacras ou o equivalente). Acredito que as coisas de fato são pagas, em seu tempo, à sua maneira.
Ter um pensamento voltado para a política do "você me fez sofrer, também posso te fazer sofrer" é um caminho tortuoso, perseguido por opção, e que levará a um destino que não tem prêmio no final. E não só os pensamentos voltados para as coisas ruins. Na verdade, esse nem me deixa tão injuriada. A coisa pega, com aqueles """"""""""GENEROSOS""""""""", que fazem tudo por todo mundo, esperando ANSIOSAMENTE o momento de ter de volta tudo o que foi dado.
Nada na vida deve ser feito, esperando algum valor, recompensa ou vingança em contra-partida. O ser humano é o rei da frustração, justamente por esperar demais quando não se deve esperar por nada. E por querer algo que não faz parte de sua competência (no caso, o "comes around"). Não que eu seja perita no assunto. Tão pouco formada ou letrada, mas sou alguém que passou por várias fases dessa situação. E pra sintetizar:
"Aqui se faz, aqui se paga." Ok, desde que não seja você a pagar.
"Você me machucou, devo te machucar ou torcer pra que você se machuque". Apenas viva seu momento, e não espero o pior. Se esse vier, é porque foi curso natural, não seu super poder.
"Mas eu fiz isso por você, você tem que fazer por mim". Quando você percebe que ninguém "tem" que fazer nada por ninguém, o primeiro passo é começar a fazer por vontade própria e coração aberto, sem esperar nada em troca.




Jéssica era insuportável em 2006.
"Just a classic case a scenario" 






segunda-feira, 2 de setembro de 2013
Hello pessoinhas!

Nesses últimos dias nós temos tido ataques com frases dos filmes das Disney. Ou seja, todas as falas dos filmes que encaixavam em qualquer situação do cotidiano eram ditas em alto bom som. Sendo assim, nada melhor do que lembrar das músicas que compuseram nossa infância, certo? Então, la vai! 


quarta-feira, 28 de agosto de 2013
Contarei para vocês agora, qual a frase que tenho ouvido com mais frequência nesses últimos tempos:

"COMO ASSIM VOCÊ ESTÁ FAZENDO ACADEMIA? COMO ASSIM VOCÊ NÃO COME MAIS BACON?????"

É. Como assim? Todas as pessoas do meu convívio sabem bem quais eram meus hábitos: muito doce, muito refrigerante, muitos lanches, fast food, bacon. Eu comia totalmente em horários errados, bebia 10ml de água por dia e coisas assim. E sinceramente? Nunca me importei. Aliás, sempre acreditei que ninguém poderia ter tudo - e como eu sou inteligente (pelo menos nos estudos), nunca julguei necessário ser bonita, afinal de contas, "pra que né? Já sou exxxperta".
Durante um tempo eu criei um certo preconceito com pessoas saudáveis e de hábitos corretos. E com todas as meninas naturalmente magras e bonitas (RECALQUE MEU, CONFESSO). Acreditava que todas essas pessoas eram limitadas intelectualmente, e por conta disso precisavam cuidar do corpo, porque era o que de melhor poderiam oferecer. Ah, esses sentimentos de gordo mesmo!
E quando foi que, como diz meu querido pai, a "água bateu na bunda"? Quando me dei conta que minha saúde estava num estado calamitoso. Cheguei a um extremo que precisei ouvir "Cê vai morrer, mina". Não, não estou nos meus últimos dias de vida, nem tão pouco tenho alguma doença que pode me matar a qualquer momento. Eu só deixei minha saúde chegar a um ponto que qualquer médico ficaria louco. Também, não é atoa, né? Alimentação péssima, sedentarismo nato e poucas horas de sono.
Depois de refletir por uns momentos, decidi mudar meus hábitos, minha rotina, minha vida. E decidi por mim mesma - que é a única parte interessada que importa. Me matriculei na academia (e a Ann e a Thabs me acompanharam, porque são lindas) e estou num processo de reeducação alimentar, comendo de três em três horas - o que me deixa com fome boa parte do dia, mas é só porque meu metabolismo está ficando um pouquinho mais rápido e então ele se torna o Flash para queimar o que como!
E, passado esses 25 dias, posso dizer que a academia não é um lugar para pessoas limitadas, e nem é um bicho de sete cabeças. Na verdade, eu gosto muito de lá. É engraçado ver a cara de desespero do menino da esteira quando nos vê com o controle da TV, e é interessante infernizar o instrutor. Até porque eu gosto de infernizar qualquer pessoa do meu convívio. Comer de maneira saudável não é nenhum pouco ruim, como eu suspeitei que seria. Meu corpo pode "respirar tranquilamente", e sinto os resultados chegando com o meu bem-estar. Acordar às 5h da manhã para a academia é meu combustível para um dia cheio de disposição, e ver minhas calças largas é a melhor prova de que vida saudável é awesome!


Cześć, jak się masz?

 Ok, sem sustos. Esse é apenas o meu treinamento para a Polônia e para poder me comunicar com meu futuro marido polonês, que não sabe da minha existência (mero detalhe). A Ann acabou ficando sozinha por bastante tempo aqui, teve que voltar a vaga lembrança de ter um blog sozinha... Mas, como sempre venho dizer, isso termina agora!
E para não perder o costume, cá estou com minhas delongas - e por que não dizer, desculpas? O que foi que levou a minha pessoa a ficar MESES sem vir aqui e dizer nem um oizinho em polonês?
  Alternativa 1: salvei a terra dos etc construidores de mc donalds, 2: Tive que visitar Nárnia ou 3: Fiquei completamente sem condições? Se você disse as três opções, você está mais do que certo!! Tá, tudo bem. Você não está. Na verdade, foi o seguinte: a faculdade, como já foi comentado aqui, sofreu um pouquinho com um período bem pequeno (120 dias) de greve, e durante esse tempinho, precisei ir para a casa dos meus pais, e lá na roça não tem internet. Fim. Mas ok, as aulas voltaram, e por que mesmo que não apareci aqui para dizer que estou viva? Porque meu semestre se resume em dois meses - dois meses para aprender conteúdo, entregar provas, fazer seminários e PROVAS. Ou seja: estamos cá, ligados no modo hard.
Mas agora,como já tô zerando o modo hard e indo pro expert, cá estou!


Os vejo em Nárnia.
segunda-feira, 26 de agosto de 2013
Eu preciso te dizer, algo que há muito se mantem aqui em mim. Preciso dizer coisas que meus lábios não conseguem pronunciar. Tenho medo, medo do que sinto e medo do que você pode me dizer. Não consigo olhar em seus olhos, mas ao mesmo tempo não consigo deixar de olhar para eles. São tão lindos.
E ainda digo, esse tempo que passamos juntos nunca é o bastante. Seus braços em torno de mim nunca é o suficiente. Acho que estou me apaixonando, mas ainda acho que não é o suficiente para te dizer o que sinto. 
Minhas mãos tremem e meu coração dispara quando você chega. Sinto que vou desmaiar, mas me sinto mais viva quando você está ao meu lado. Ainda sim, creio que não é o suficiente para dizer o quanto eu me sinto bem quando estou com você. Quero seus abraços, seus beijos, sua voz cantando e dizendo coisas que me fazem rir, mesmo quando as lágrimas insistem em sair dos meus olhos. 
O mundo parece não rodar da maneira certa, o universo parece parar e olhar para nós nos momentos em que estamos juntos, nos momentos em que você olha para mim e sorri daquele jeito que só você sabe! 
Ainda acho que ainda não é suficiente, nenhum tempo que passamos juntos não é suficiente! Eu penso em todo o tempo que temos pela frente, sinto que o mundo pode desabar a cada segundo. Penso em todos os problemas que podem nos acontecer, porém você vem e me lembra que devemos dar um passo de cada vez. 
Ah, se desde o inicio eu soubesse que você sentia por mim o mesmo que eu sinto por você. Se eu soubesse com certeza minha vida seria menos complicada, eu teria menos problemas e meu passado seria muito mais feliz. Porém agora, quase não é mais o suficiente. 
Sinto que me apaixono por você a cada vez mais. Cada vez mais próxima do seu coração e você mais próximo do meu. Cada sorriso compensa cada lágrima e cada  abraço afasta cada dor que um dia minha alma sentiu. Quero o seu coração mais perto do meu, quero ter o seu nome, assim como você tem o meu coração. 






quarta-feira, 21 de agosto de 2013
Hello everybody!

Bem, como todos sabem estamos na vida Fitness agora e com isso mudamos a nossa alimentação e vamos à academia todos os dias da semana. Pois bem, durante as duas primeiras semanas de academia nós passamos por uma adaptação...
Como nós não conhecemos nada dessas coisas, como nunca fizemos nenhuma dessas coisas, os nossos instrutores sofrem! Eles não sofrem tanto assim, mas quando eles vem nos dizer o que fazer eles não podem usar o nome real dos aparelhos  porque nós não sabemos os nomes reais de cada um deles. Enfim, durante essas duas semanas, nós passamos por quase todos os aparelhos e fizemos quase todos os tipos de exercícios, só que chega uma hora que a vida boa acaba e o treino chega. 
E hoje foi esse dia, vou dizer que foi um tanto complicado lidar com o fato de que agora sabemos bem a sequência dos exercícios e os instrutores dão risada das caras que fazemos, já que eu e a Jess somos pouco discretas e fazemos um pouco de bagunça lá na academia. Não pensem mal, mas nós mudamos de canal na hora da esteira e colocamos no Fox Life, reclamamos das músicas que tocam lá e dizemos que não gostamos das caras que os homens fazem quando estão fazendo determinado exercício. 
Enfim, aos trancos e barrancos estamos fazendo e gostando de tudo. É muito bom chegar na faculdade de manhã e não estar com sono. Simplesmente consigo prestar mais atenção nas aulas e me sinto muito melhor durante todo o dia. O único ponto ruim é a fome que me consome durante o dia, mas comendo de 3 em 3 horas faz com que as coisas sejam melhores. Fiquem de olho por que logo a Jess vem aqui falar sobre o ponto de vista dela sobre nossa vida fitness! 

Beijos

segunda-feira, 19 de agosto de 2013
Hey!

Mais uma vez venho com uma dica de filmes para vocês. Nesse domingo eu e a Lauriele (menina que divide apartamento comigo) surtamos e fomos no domingo a noite no cinema para assistir a continuação da Serie Percy Jackson e os Olimpianos. 
Bem, já começo dizendo o óbvio,se você leu o livro vai sentir falta de muuuitas coisas. Você vai ficar incomodado com algumas outras coisas que foram acrescentadas e como um bom fã, vai ficar bravo com qualquer pessoa que não tenha lido os livros e tenha mais do que amado o filme. Pois bem, depois de 8 filmes de Harry Potter eu desencanei dessas questões. Quando vou ver um filme baseado em algum livro que eu li e gostei, eu simplesmente ajo como se não soubesse da história e caso eu não consiga fazer isso, tento analisar o filme pela perspectiva cinematográfica. Ou seja, analiso desde a trilha sonora até o figurino e cenário e acreditem essa técnica é ótima. 
Agora vamos falar sobre o filme não é mesmo?! Para aqueles que quiserem saber a sinopse e informações gerais do filme é só clicar aqui


Pontos altos: eu irei falar do que gostei e do que não gostei, porque nesse caso eu não quero falar sobre a história, pois caso você tenha lido o livro, você já sabe. Se você não leu e gostou do primeiro filme, eu não quero estragar a surpresa de ninguém. Então, primeiramente, eu gostei muito mais desse do que do primeiro filme. Não há comparação em todos os sentidos. Os efeitos especiais são melhores, o texto é melhor e o roteiro tem mais sentido. Mesmo as partes que constam no livro, mas não constam no filme fazem com que a história tenha sentido da mesma maneira e o final dá o gancho perfeito para o filme que virá em seguida. 
Pontos baixos: O loirismo da Anabeth, do qual sentimos falta no primeiro filme (aqueles que leram os livros) ficou horrível no segundo. Seria melhor se ela tivesse continuado com o cabelo da cor original da atriz. Uma cena em particular não constou no filme e por conta da duração (o filme tem 1h40min) creio que eles poderiam tê-la colocado. 
Enfim, em um geral, para mim, o filme foi satisfatório. E para terminar nada melhor do que um gif que expressa o filme por completo: 


sexta-feira, 16 de agosto de 2013
Hello Vocês! 


Com estão? 
Se vocês seguem a nossa querida Jess no Insta, creio que vocês já sabem que há duas semanas eu e ela estamos trabalhando em nossa vida Fitness. Sim, há duas semanas nós frequentamos a academia todos os dias uteis da semana, comemos de três em três horas, não mais comemos lanches e não tomamos mais refrigerante durante a semana. 

Então, meio que surgiu uma vontadezinha de contar para vocês como que é essa vida. Pois antes, tanto eu, tanto a Jess, tínhamos um preconceito muito grande com academia. Pensávamos que era coisa para pessoas limitadas e ignorantes e por isso não tínhamos que ir fazer nada lá. Mas não é bem assim, é claro que existem os limitados (eles existem em todo lugar), e na verdade eles não ficam olhando para você ou rindo de você só porque você não sabe usar determinado aparelho. (-> Sobre os aparelhos devemos lembrar que muitos deles não devem ter sido feitas por mãos humanos, o rolê veio de Marte, só pode)
Enfim, com apenas duas semanas, nós nos sentimos bem mais dispostas em relação as coisas. Nossos dias parecem maiores e nós fazemos as coisas com mais vontade do que antes e isso é muito bom. É claro que ao acordar todos os dias as 5h da manhã não é mole e o sono é uma parte importante do processo e acabamos por nos sentir muito cansadas as 21h da noite todos os dias. 
Daremos mais noticias sobre as nossas mudanças e já dizemos que se você tem medo de ir a  academia por conta dos mocinhos, não se preocupe, lá cada está tão compenetrado no que faz que não há como eles ficarem rindo ou falando algo da novata! Outra coisa, todo dia tem algum novato na academia. 
So...



quarta-feira, 7 de agosto de 2013
Hello people

Bem, começamos mesmo essa semana na faculdade, acabou-se a greve e a vida mole. Sendo assim, decidimos mudar alguns hábitos que tínhamos e nos matriculamos na academia. É depois explicaremos mais sobre nossa vida fitness e certas coisas que são importantes para não desanimar. E aí, nossa primeira dica de todas é ter uma boa trilha sonora para praticar exercícios que deixam dores em lugares que não sabíamos que tínhamos músculos. Então, para você que está deixando as férias para trás, liga o som bem alto e corre... 



quinta-feira, 1 de agosto de 2013
Hello again

E agora voltam as aulas e todos ficamos ocupados novamente, porém, sempre arranjamos aquele tempinho para filmes não é mesmo? Pois bem, o filme dessa vez chama-se The First Time é estrelado por Britt Robertson (The secret circle) e  Dylan O'Brien (Teen Wolf) e para saber mais sobre a ficha técnica do filme é só clicar aqui


Para começo de conversa eu não sei bem, novamente, o porque escolhi esse filme. Não sei se foi o titulo, ou a capa, ou o nome enfim, não sei. Mas posso dizer com todas as palavras que não me arrependi nem um pouco de tê-lo assistido. A temática do filme é totalmente adolescente, como o titulo diz, tudo gira em torno da primeira vez o como ela acontece. Para que vocês não fiquem chocados, vou logo dizendo que eles não mostram nada, viu?! Nadinha mesmo, tem aqueles momentos de fade out e e você só vê o que acontece depois, porém não vou contar mais senão acabo com a graça do filme. 
Os pontos positivos são: os atores são maravilhosos e a construção e personalidade dos personagens também. Dando ressalva para o Big Coorporation, meu personagem favorito do filme. O filme tem muitos momentos cômicos em que acabamos rindo pra valer e sentimos um pouco de vergonha pelos personagens. Já como pontos baixos: para mim não houve nenhum (sim, uau). Mas se você é o tipo de pessoa que gosta de saber mais sobre os personagens é capaz que não goste do desaparecimento de alguns deles no meio do filme e nem como eles se despedem da trama. Entretanto a vida também é assim e as vezes nós, simplesmente não nos encontramos mais com as pessoas da maneira que gostaríamos e da maneira certa. 
E para finalizar a dica de filme de hoje, como não achei nenhum gif do "Big", vai uma foto do casal principal mesmo... =) 



terça-feira, 23 de julho de 2013
Como servir quando seus pés não aguentam mais andar? Sorrir mesmo sabendo que a dificuldade é grande demais para se suportar. Rezar para que tudo dê certo, para que as pessoas compreendam que existem coisas que estão fora de nosso alcance. Pensar no próximo antes de si mesmo, amar aqueles são mais difíceis de se amar. Não julgar pelo o que seus olhos vêem, pensar que julgar está além do seu limite. Perceber que cada um é de um jeito e que suas lágrimas não vão concertar ou mesmo convencer as pessoas de que aquilo não deve ser feito. 
É sem ter a certeza do que virá que fazemos o nosso serviço. É saber que muitos não gostaram de tudo,que muitos te insultaram mesmo sem ter motivo algum para o fazerem. É saber que você vai se preocupar com a segurança daqueles que não estão preocupados nem consigo mesmo nem com o próximo. 
Ser os olhos, as mãos, os braços, ser os pés e carregar no coração um amor maior do que o nosso próprio. Não é fácil colocar a vida de alguém a frente da sua, colocar as vontades de alguém que você nunca viu no lugar da sua. Pensar que talvez um sorriso será muito melhor do que uma palavra, que um abraço fará mais efeito do que um sermão. Mas afinal de contas, Ele nunca me disse que as coisas seriam fáceis e quem sabe essa experiência traga para mim mais do que eu poderia sonhar. Talvez assim eu seja menos egoísta, talvez eu diga menos "eu" e pense mais em "nós". Talvez o centro do mundo deixe de ser eu mesma. Talvez o sorriso do próximo seja a razão do meu sorriso. Dar em vez de receber, me doar ao invés de esperar que alguém se doe por mim. 
Sentir dor em todos os lugares possíveis, pensar em desistir, mas lembrar que nada doí mais do que a dor da desistência. Então é hora de levantar a cabeça e seguir em frente, preparar esse caminho não é fácil, mas eu tenho a convicção de que não há coisa mais linda no mundo!


terça-feira, 16 de julho de 2013
Hello você que sente frio!

Sim, essa é a época do ano em que não sentimos vontade alguma de sair de casa. Porque o mês de Julho é o mês em que não chove, mas que faz um frio daqueles. Infelizmente nesses últimos anos, ou pelo menos nesse inverno a chuva anda aparecendo aqui em São Paulo com uma frequência maior do que a que gostaríamos. Então nada mais justo de que a aquela trilha sonora para deitar relaxar e ler um bom livro enquanto a chuva caí la fora.  Peguem suas canecas de chá (ou café), deitem no sofá, peguem suas cobertas macias, seu livro preferido e divirtam-se! 



quarta-feira, 10 de julho de 2013
Olá e bem vindos a mais uma indicação de filme!

O filme da vez e nada mais nada menos do que Leap Year, ou "Casa comigo?". Devo dizer que não resisti e tive que colocar uma comédia romântica aqui. Sim, esse é um dos filmes que consideramos Chick flicks, ou seja, filmes de meninas. Os filmes mais famosos dessa categoria são Mean Girls, 27 dresses, She's the mam e A Cinderella Story. É claro que amei o filme em todos os momentos, e caso vocês queiram saber mais informações sobre o filme basta clicar aqui


É bem óbvio que não fui atraída pela capa do filme. Na verdade minha vontade surgiu quando vi que a história se passava na Irlanda e já que uma amiga minha foi para lá esse mês, nada melhor do que ver o que ela irá encontrar por lá! 
Pontos altos: O filme se passa na Irlanda, ou seja, paisagens muito bonitas durante todo o filme. Declan, personagem de Matthew Goode, pode não ser o cara perfeito, super educado e que a ama acima de tudo. Pelo contrário ele demora um tempo para entender o que sente por ela é um homem normal como todos os outros com direito a arroto e tudo. Anna, personagem de Amy Adams, é uma mulher decidida e não deixa com que as outras pessoas digam a ela como ela deve agir ou sentir, sem contar que ela vai atrás do que quer.
Pontos baixos: em relação a trama, o filme não apresenta muitas novidades. No fundo, no fundo, esse filme é como todas as comédias românticas que vemos por aí, umas briguinhas, o momento do beijo, o momento em que ele percebe que gosta dela, o momento que ela percebe que gosta dele, o momento da decisão e o final feliz. 
Mas vale a pena assistir sim. É um ótimo filme para passar o tempo e rir um pouco. E para finalizar um gif que mostra o quão fofo o Sr. Matthew pode ser: 


So cute!
segunda-feira, 1 de julho de 2013
Sou dessas amigas ciumentas, que fica brava por que alguém desejou Feliz aniversário antes de mim. Mas com você não importa, com você sei que essas coisas não são necessárias. Mas meu ciumes é apenas tempero, não é prato principal. 
Sei que as coisas não andam fáceis, Jess. Sei que muitos planos não andam se concretizando e muitos sonhos vão ficando pelo caminho. Mas se existe algo com a qual podemos contar sempre são com nossos sonhos, eles podem mudar, podem ficar maiores e quando sonhamos com alguém esses sonhos sempre melhoram. 
A vida nem sempre é como queremos e temos a mania de achar que as dificuldades podem nos derrubar. Achamos que as lágrimas são ruins e que bom mesmo e quando tudo está bem. Quão bobas somos, não é?!  Mas tudo faz parte da nossa caminhada. Tudo o que vem fácil, vai fácil. Então vamos continuar no caminho mais dificil, para que as coisas permaneçam por mais tempo em nossas vidas. 
Eu te amo muito, muito mesmo. Nunca tive uma amiga como você e sei que jamais terei. Nunca alguém vai olhar para mim e dizer "o seu violão chama Cedric?" e vai ter os olhos brilhando como os seus brilharam quando você me disse isso. Nunca alguém vai olhar para mim e dizer que Paris e Londres são os maiores sonhos da vida e que cantar, dormir e rezar podem ser as melhores coisas que alguém pode fazer. 
Te amar até a lua e de volta é muito pouco comparado a gratidão que sinto por fazer parte da sua vida. Ter uma amiga princesa que canta, que tem a risada mais contagiosa do mundo, que chora comigo, que me entende, que fica brava quando deixo a minha preguiça ser maior do que eu, que ama um certo Lord tanto quanto eu, que ama os meus defeitos mesmo quando eu não os suporto. É Deus sabia o que estava fazendo quando mandou nós duas para a terra do biscoito. Afinal de contas, esse mês é o mês mais lindo, tudo porque começa com você e termina comigo. 
Quero continuar a sonhar com você, quero continuar rindo da sua risada. Quero viajar com você e com o Luiche, quero cantar e tocar violão com você (sempre com você), quero noites de filmes e pipoca, quero missas nos domingos de manhã, quero lágrimas em encontros da igreja, quero estar blindada contra qualquer recalque em reuniões alheias, quero organizar seu casamento, brigar com o seu José, ver o ultrassom do João Pedro, ser madrinha dele, ver ele namorando a Gabi e  quero simplesmente olhar e saber o que se passa no seu coração mesmo depois de tanto tempo.
E ainda acho que tudo isso é pouco. Mas tenho certeza que muitos e muitos anos virão e que estaremos sempre juntas. Because we're onr and the same! =) 

HappyBDay Jess

segunda-feira, 17 de junho de 2013
Sim, saímos do Facebook e fomos para as ruas. Primeiro tudo seria apenas por R$0,20, mas depois as coisas tomaram uma proporção bem maior do que o esperado. De repente as pessoas viram que o problema não é só o aumento da tarifa de um serviço público que não funciona direito. Não é apenas por mais linhas de ônibus ou por uma frota maior. Não é apenas por um preço abusivo por nada. Não é apenas o fato de que São Paulo contém mais pessoas do que suporta e por que as pessoas que lá vivem, vivem, em muitos casos, em condições inumanas. 
A questão agora, é uma copa do mundo muito cara e feita para quem vem de fora. São hospitais que não nos atendem por falta de condições e recursos. Por escolas que não tem material e nem condições de ensinar para  nossas crianças o que é necessário para conseguir um bom emprego. É a falta de empregos e salários dignos. É a falta de vergonha na cara dos nossos governantes que dizem que o Brasil cresceu, que o Brasil é isso ou aquilo. 
Desde o meu ensino médio eu entendi que não adianta o nosso PIB ser grande se o nosso IDH continua baixo. Não adianta as empresas ganharem muito se ainda há crianças que nascem praticamente mortas no nordeste por conta da falta de assistência médica às suas mães durante a gravidez. Não adianta o Governo arrecadar milhares enquanto tem crianças passando fome em casas feitas de madeira com apenas um comodo. 
Nosso país precisa de uma melhor educação e não é de hoje! Precisamos de uma saúde melhor e não é de hoje. Acontece que hoje as pessoas acordaram para isso. Hoje a população brasileira decidiu que não quer ser mais otária e não quer mais pagar o que paga por esses serviço. Não adianta ter copa do mundo, olimpíadas, se no final, quem perde mais somos nós. 
Infelizmente eu não pude participar do protesto de hoje, o máximo que posso fazer é escrever aqui e nas redes sociais. Porém eu posso dizer que nunca uma serie de imagens pode me deixar mais orgulhosa de ser brasileira. Ver aquele mar de gente protestando pelos meus direitos, pelos nossos direitos, fez meus olhos encherem de lágrimas. Ler os comentários no Twitter e no Facebook sobre o que estava acontecendo lá, sobre o quão organizados eles estavam e sobre como não havia vandalismo ou coisa do tipo. Vi muita gente sendo cuidadosa e muitos informação sobre tudo, sobre trajeto, sobre o número de pessoas, o número de policiais e o ponto onde eles estavam. 
Sim, lágrimas aos olhos ao ver que o povo do meu país está lutando pelos direitos que sempre tivemos e sempre reclamamos da boca pra fora por eles. Hoje uma nação acordou e eu espero que tudo isso se reflita onde realmente as coisas mudam, nas eleições. 

Enfim, saímos do Facebook e abrimos os nossos olhos! 


quarta-feira, 12 de junho de 2013
Uou.... Mais uma indicação de filmes para vocês. Hoje a noite eu sentei para assistir um filme que eu já tinha há tempos e tinha muita vontade de ver, mas que por alguma razão nunca o tinha assistido. Estou falando sobre nada mais nada menos do que O clube de leitura de Jane Austen, lançado em 2007. Caso vocês queiram saber mais informações técnicas do filme e ler a sua sinopse, clique aqui


O que mais me surpreende no filme todo é como os livros realmente ajudam os personagens a passar pelas situações complicadas de suas vidas e como a vida de cada um tem um pouco de cada de história criada por Jane. No inicio, o filme para um pouco parado e sem atrativo nenhum ( afinal de contas a vida das pessoas em geral não possui nada de extraordinário), porém ao desenrolar  da trama, nós podemos perceber que as coisas boas e extraordinárias que podem acontecer em nossas vidas e na vidas dos personagens são coisas simples, como perdão, amor, diálogo e muitas outras coisas que sempre dizemos aos outros mas que nunca realmente aplicamos em nossas vidas. 
A história, por tratar de vários personagens ao mesmo tempo, não é tão confusa como em "To Rome with Love" (acreditem, assisti esse filme com outras pessoas e descobri que muitas vezes o que para mim é simples, para outras pessoas não é). Nesse caso acontece justamente o contrário, nós acabamos tão presos aos personagens principais que acabamos por compreender  o que acontece com cada um deles que percebemos a conexão que existe entre cada um deles.
Pontos altos: O filme trata das obras de Jane Austen de um modo simples; existem personagens homens no filme que leem os livros e meio que acabam com esse paradigma de que Jane Austen é coisa de menina. O ritmo da história não é tão rápido e nem lento é um filme perfeito para dias frios e nublados. 
Pontos baixos: alguns personagens secundários aparecem e somem com uma velocidade incrível e meio que você fica se perguntando o que aconteceu com determinada pessoa. A trilha sonora poderia ter sido muito melhor. 
Anyway, foi realmente maravilhoso assistir esse filme. Me faz pensar que eu deveria te-lo assistido antes e me faz ter vontade de ler todos os livros de Jane Austen de novo. Ah, e se prepare para amar essas pessoas: 


terça-feira, 4 de junho de 2013
Hello you!

Para esse mês, decidimos que nada melhor do que cantar até dizer chega, certo? No penúltimo post mostramos alguns covers que pode viciar e tudo mais, o que vocês acham de treinar essas vozes e dançar um pouco. Afinal de contas, o que há de melhor do que esquecer um pouco dos problemas e cair na dança? Achamos o 8track perfeito para isso! 
Divirtam-se! 


quarta-feira, 29 de maio de 2013
Não aguento mais esperar, creio que paciência não seja meu forte. Passo o dia esperando para te rever, quanto as horas, os minutos e os segundos.... Mas o tempo parece não querer colaborar comigo e nada me acontece. 
Espero e espero logo para olhar em teus olhos e sentir o mundo parar ao nosso redor. Seu abraço é diferente dos demais e o jeito que você fala comigo faz parecer que tudo é mais leve e mais simples. "A vida é simples, nós que a complicamos", você sempre me diz isso e eu insisto em lhe dizer que você está errado. Porém, ao teu lado, essa frase torna-se nosso lema. 
Minhas amigas riem de mim e dizem que não passo de uma boba. Dizem que eu não deveria ser assim, mas ela não percebem que você extrai  o melhor de mim e eu o melhor de você. Passei tanto tempo rezando para conhecer você e você estava ali o tempo todo, que ironia. Mas acontece que você faz tudo diferente e agora que estamos juntos não é mais necessário esconder o que sentimos. 
Finalmente o dia termina e estamos juntos de novo. Você me conta como foi o seu dia, como as pessoas agiram a sua volta e quanto o seu trabalho é complicado as vezes. Eu lhe conto o quanto elas riem de mim e o quanto meu trabalho é maravilhoso. Jantamos e rimos, nem mesmo parece que nos casamos a pouco tempo... Na verdade parece que o "eternamente" para nós não é o suficiente. Mas seja o Deus quiser em nossas vidas, sempre o tem sido. 
Gosto de ver você rir, ainda parecemos um casal de namorados que mal sabe o que quer. Quero que seja sempre assim. É claro que temos nossos altos e baixos, quem não o tem?! Mas estar ao seu lado faz a minha vida mais colorida, faz o meu ser mais leve e a vida não tão confusa. 
Só me abrace e esqueça o mundo lá fora, amanhã é mais um dia, mais um dia esperando pela noite para te ver novamente. 


quarta-feira, 22 de maio de 2013
Hello there!

Ontem conversando com a Jéssica eu mostrei a ela um cover sensacional que fizeram da música Titanium do David Guetta e nos veio a idéia de indicar alguns covers que acabam sendo melhor do que a música original. Na verdade eu e ela somos viciadas em covers e achamos muito simpáticas essas pessoas que tem talento e coragem de gravar tudo e colocar no famoso Youtube! Então, vamos aos covers:














Bem, acho melhor pararmos agora senão ficaremos aqui para sempre. Esperamos que vocês gostem das indicações e caso vocês tenham covers ou gostem de pessoas especificas mandem para nós nos comentários.

Update: Nossa amiga Lauriele acabou de me mostrar esse cover e achei mais do que digno ter um brasileiro aqui no meio e esse é mais do que maravilhoso.

terça-feira, 14 de maio de 2013
Hello Folks!

Bem, acho que nunca falei sobre os filmes que assisto aqui. Na verdade nos ultimo anos eu não tive muitas chances de ver os filmes, então agora que tenho certo tempo para isso estou assistindo alguns filmes lindinhos e achei que vocês talvez fossem gostar de ler algo sobre eles. Bem, o filme que eu acabei de ver foi "The art of getting by" ou "A arte da conquista". Para saber mais sobre o elenco do filme e ler sua sinopse oficial clique aqui


No incio do filme a única certeza  que temos é que Jorge, personagem principal interpretado pelo Freddie Highmore, é  apenas um daqueles meninos que não liga para o mundo e pensa que se vamos morrer mesmo não devemos gastar nosso precioso tempo fazendo lições de casa. O único problema com esse pensamento é que ele está nos últimos meses de seu ultimo ano do ensino médio. 
Me levou um pouco de tempo para entender que na verdade ele era apenas um garoto com um talento artístico imenso, que não tem a presença dos pais em sua vida e que é apaixonado por uma menina de seu colégio. É, agora estou com medo de contar mais sobre o filme e fazer com que vocês já assistam meio que sabendo tudo. Vamos aos pontos altos do filme. 
Pontos altos: a construção dos personagens é realmente fascinante, principalmente do personagem principal, a linha de raciocínio dele é fantástica mesmo quando parece que ele não está preocupado com o futuro dele. Na verdade, creio que o Freddie toma posse de seu personagem e faz um papel incrível. Outro ponto é que essa é uma história simples, aconteceria e acontece com qualquer adolescente dentro ou fora de Nova York e acho que foi isso que realmente me chamou a atenção. O ultimo ponto alto é a fotografia, acho que eu nunca tinha visto Nova York por essa perspectiva e com certeza faz com o filme seja muito melhor. 
Pontos baixos: Acho que o único ponto baixo é que no inicio eu fiquei um tanto confusa sobre os personagens em si e sobre como ele são verdadeiramente. O enredo não me pareceu claro no inicio, mas depois tudo fica muito simples e é difícil não se apaixonar. 
Enfim, realmente gostei desse filme e acho que vale a pena assistir pois ele foi o filme que me fez ter vontade de inserir uma nova tag no blog. E para fechar com um gif bonitinho, fale Freddie: 




P.S: Só para constar, achei o Freddie uma graça nesse filme. Serio, gosto de cara de olhos claros, cabelos escuros e um tanto magricela! 
quinta-feira, 9 de maio de 2013
Quantas vezes já não ouvimos histórias lindas de casais que são felizes até hoje? Eu, em particular conheço muitos casais que tem uma história bonita de se ouvir e tem um amor mais lindo ainda de se ver. Sim, dá vontade de ter algo similar com alguém especial, mas o pior de tudo é a espera. 
Quando cremos que nascemos para alguém e que existe alguém no mundo que foi criada e sonhada para casar conosco é meio que inevitável querer encontrar essa pessoa rápido e permanecer com essa pessoa até o final de nossas vidas. A questão é que algumas pessoas, como eu, como a Jess, com a Lauri, queremos encontrar essa pessoa e ponto. Não queremos ter várias experiências de namoro ou quase namoro antes de encontrar O escolhido. Sei que você deve pensar que sem conhecer outras pessoas é impossível saber lhe dar com a pessoa certa. Pois eu penso exatamente o contrario. 
Já diz minha mãe: "as pessoas não mudam, elas maneiram seu jeito de ser". Sendo assim, quando você começa a se relacionar com alguém, seja amigo ou namorado, você passa a cuidar para que certos hábitos  que podem vir a prejudicar seu relacionamento, não aconteçam mais. A partir do momento em que você tem vários relacionamentos, você acaba "pegando" traços e manias de outras pessoas e tenta aplica-las com as novas pessoas que você irá se relacionar. 
Já nos disse o Apostolo Paulo: 

4         amor é paciente,
amor é prestativo;
não é invejosonão se ostenta,
não se incha de orgulho.
5         Nada faz de inconveniente,
não procura seu próprio interesse,
não se irritanão guarda rancor.
6         Não se alegra com a injustiça,
mas se regozija com a verdade.
7         Tudo desculpatudo crê,
tudo esperatudo suportaCor 13, 4-7
Será muito de minha parte sonhar com um amor assim? Será mesmo que não existe homem algum que possa sentir isso por mim? Eu sinto isso pela minha família e pelos meus amigos mais próximos. Sei que não é fácil viver com alguém quando esse alguém não está bem nem consigo mesmo. Sei que é difícil ter que viver comigo quando não estou bem comigo mesma. Mas "o amor é paciente" e já existe dentro nós, mesmo que não vejamos. 
Eu sigo minha vida, sempre alerta, sempre em oração. E não sinto inveja desses casais e dessa famílias maravilhosas que conheço. Sei que cada um tem os seus problemas e sei que eu terei problemas também! Mas a esperança é a ultima a falecer em meu coração e eu continuarei a esperar e batalhar, sei que no momento certo ele virá, não será em um cavalo branco, mas ele virá e é isso que importa. 
segunda-feira, 6 de maio de 2013
O calor faz com que não queiramos dormir. Com a janela aberta rezamos para que uma brisa leve e fresca sopre nossas cortinas, isso acontece apenas algumas vezes. Faz calor, mas nada que nos sufoque. Uma trilha sonora perfeita faz com que eu não queira que essa noite acabe. 
Há algum tempo eu espero por uma noite assim. Uma noite em que não preciso me preocupar com as milhares de coisas que nos acontece a cada dia. Uma noite em que o mundo aparenta estar parado só para ver o que vai nos acontecer.  O céu, cheio de estrelas, parece, também, estar paralisado sobre nós. Nessas horas eu tenho certeza de que se as estrelas falassem, elas estariam a falar de nós. Até mesmo a lua parece observar cada movimento meu. 
Seus olhos nos meus, é impossível dizer o que sinto nesses momentos. De repente encontro seus braços ao meu redor e o mundo vai sumindo aos poucos. Juro que se eu pudesse não sairia do seu abraço, nunca. E ficamos assim, abraçados, conversando sobre toda a nossa vida. Meu Deus como sinto falta desses momentos. As vezes a correria nos faz perder um pouco do "nós". 
O tempo passa tão devagar e nossa conversa nunca acaba. Paramos de falar apenas quando você decide me beijar, e é em momentos assim que penso que nada mais importa. Nesses momentos vejo que nossos problemas não são problemas tão grandes assim. Percebo que existe algo a mais para se lutar, algo que nos preenche e nos impulsiona para frente. Sempre a frente! 
A noite passa... Sem deixar rastros. A manhã chega, tão morna quanto poderíamos imaginar. Até mesmo parece que estivemos um mês em férias. Seu sorriso me lembra cada momento especial que vivemos. E você continua a insistir que nada fica melhor em mim do meu sorriso. 
Tenho vontade de viajar e de esquecer minhas responsabilidades, pelo menos por esse dia. Respiro fundo e o mundo parece mais colorido ao seu lado. O calor continua a ser daquele tipo gostoso que não nos deixa moles demais. O mundo parece mais brilhante nessa manhã e nenhum problema é capaz de nos abalar. 
E em manhãs assim que penso: 
"Há quem diga que todas as noites são de sonhos.
Mas há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isto não tem muita importância. O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado."
(Sonho de uma Noite de Verão William Shakespeare)
quinta-feira, 18 de abril de 2013
Olá pessoas....

Sim eu sei que estamos meio sumidas daqui. É que a graduação está muito, mas muito mais complicada esse ano e nós mal conseguimos respirar. Enfim, hoje só passei aqui para deixar uma linda e mega playlist do 8tracks para vocês. Essa playlist serve mais para motivação mesmo. É legal ouvir essas músicas quando precisamos limpar a casa ou organizar nossas vidas. Aproveitem!



Motivation from HaleyS1422 on 8tracks Radio.

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.