segunda-feira, 30 de julho de 2012
Boa tarde little hearters! 

Hoje eu pensei em falar sobre dividir. Desde pequenos aprendemos que dividir é a coisa certa a fazer, dividir é o que nos torna humano. Dividir é ensinado em religiões, escola e casa. Dividir é saber que certas coisas da vida podem ser muito melhores se outras pessoas estiverem envolvidas no processo. 
Diguemos que eu sou uma garota que demorou um bom tempo para entender o que realmente é dividir. Sim, me ensinaram a dividir as coisas. Mas eu não sabia o que era ter vontade de dividir coisas que eram feitas por mim ou só para mim. Porém quando se encontra as pessoas certas, vários aspectos da vida se tornam mais claros e no meu caso o ato de dividir se tornou cristalino. 
E agora sim, vamos ao ponto: Eu gostaria de apresentar a vocês a nova blogueira do When you let your heart...

This is Jess!

Ela é uma estudante muito peculiar de Arquivologia pela Unesp, uma cantora sem limites no Grupo de Oração Universitário, amante de Harry Potter, Beattlemaniaca, uma londrina perdida no Brasil, a melhor fotografa do mundo, uma maquiadora perfeita e o que mais? Ah é a única pessoa no mundo a qual eu tive vontade de dividir meu coração virtual... Então, creio que vocês vão conhece-la melhor com o passar do tempo. 

Aguardem os post dela! 
=D 


sábado, 28 de julho de 2012
Hoje eu fui assistir o novo filme da Disney Pixar, Valente. Ele conta a história de uma adolescente que busca o controle sobre sua própria vida. Isso me fez pensar em como a sociedade encara as garotas que decidem controlar sua próprias vidas. 
É estranho pensar nisso na sociedade em que vivemos atualmente. É muito simples deixar-se guiar pela mídia e deixar que outras pessoas pensem por você. Basta ligar a televisão ou abrir uma revista, a primeira coisa que vemos são adolescentes com 15 anos que já usam maquiagem e salto alto. Não que eu seja contra esse tipo de coisa, não sou, mas acho um tanto precoce. Eu mesma só senti vontade de usar maquiagem daquela maneira e de usar salto com aquela frequência agora que vou completar 20 anos. E mesmo assim, não uso salto por conta das minhas atividades diárias. 
Enfim, estamos cercas de personalidades que só se preocupam com o estado de seus cabelos e como arranjarem namorados. Será mesmo que precisamos de mais mentes fúteis em nossas vidas? Será mesmo que dependemos tanto assim dos homens a ponto de termos de esperar por eles para resolvermos nossas vidas?  
Minha reposta é não!  Não precisamos ter esse tipo de preocupação, não precisamos esperar por homem algum para conquistar nossos sonhos mais profundos. Ao mesmo tempo em que estamos cercados de maus exemplos, estamos cercadas de mulheres extraordinárias. Muitas delas são personagens, como a da Disney, outras são mulheres de verdade que exercem até mais influência do que homens. Eu poderia citar vários exemplos, começando pela presidente do Brasil e terminando com Hermione Granger de Harry Potter!
A questão é que nenhuma dessas pessoas/personagens deixou que as circunstancias falasse mais alto do que a vontade de concretizar sua liberdade de escolha. Não é fácil dizer eu vou fazer isso ou aquilo, não é simples assumir as rédeas de sua vida e dizer eu vou fazer isso. Mas temos exemplos, sabemos de mulheres que conseguiram. Por que não nós? Por que não podemos? Por que ainda continuamos a querer apenas o básico? Por que ainda nos imaginamos limpando casas e cuidando de filhos quando podemos fazer isso e muito mais?
Outro dia eu li um artigo escrito pela própria J.K Rowling e ela dizia que é frustante abrir as revistas e ver mulheres com muito menos do que seu peso ideal dizendo que o mais importante é tomar conta de seu cabelo pois ele pode te proporcionar muitas coisas. Ela dizia ainda que se sentiria muito mal ao saber que alguém que lê seus livros acabou por pensar dessa maneira um dia. Vemos pelo exemplo de vida da própria J.K e de suas personagens que mulheres podem mudar o rumo de história sem nem mesmo se preocupar somente com seu cabelo.
Enfim, acho que era isso o que eu queria dizer! Nós podemos manter nossas unhas impecáveis e ainda sim podemos dominar o mundo. Podemos mudar paradigmas e fazer com que o mundo caia a nossos pés. Tudo isso sem precisar usar roupas vulgares ou nos fazer de burras.


terça-feira, 17 de julho de 2012
Olá pessoas, 


Mais uma vez trago a minha trilha sonora para vocês. Dessa vez decidi trazer as músicas do mês porque eu geralmente escuto muitas vezes a mesma música. Minha família não gosta muito, mas eu tenho fones de ouvido então... Enfim, algumas músicas são para dançar e se esquentar e outras só para se escutar embaixo das cobertas! 

There's a place for us - Carrie Underwood

The call - Regina  Spektor


Palpite -  Adriana Calcanhoto

Everything - Lifehouse

Ainda Lembro - Marisa Monte

Heart stereoGym Class Heroes

Lego House -  Ed Sheeran 

Hot mess - CobraStarship

You Make Me Feel...  - Cobra Starship

All Night Long - Demi Lovato 

Unbroken - Demi Lovato 




E para finalizar com classe: 

Give your heart a break - Demi Lovato. 








sábado, 14 de julho de 2012
Se arrumar, escolher a camiseta com a cor da sua casa. Casaco, bolsa, cartões de ônibus e trem. Verifica tudo de novo, conta os minutos esperando dar a hora de sair... Já faz um ano!
Faz um ano em que eu chorei no cinema. Creio até que aquela será a ultima vez que irei sentir aquela vontade massacrante de chorar em uma sala de cinema. E pensar que se passaram 10 anos... 10 anos é uma vida para alguém da minha idade, para os que não sabem eu faço 20 anos nesse mesmo mês. Lembro o quanto chorei em ouvir ela dizer que deveria escrever mais um. Lembro do quanto chorei quando terminei o ultimo livro. Meu consolo naquela época era saber que ainda haviam os filmes, ainda havia mais um tempo de magia. 
Sem querer eu cresci. Sem planejar me tornei mulher. Como ele desbravei o mundo, na verdade, com ele eu desbravei a minha infância. Com ele eu descobri o que queria ser quando crescer. Com ela eu aprendi a não desistir de meus sonhos, aprendia  lutar pelo o que é certo. Aprendi a ser a melhor aluna, a melhor leitora, a melhor amiga. Com eles entendi que amigos se encontram em qualquer lugar e que basta olhar para o lado e você alguém com aquele livro similar ao seu. Você verá alguém com aquele brilho nos olhos e aquela vontade de comer pudim no jantar. 
Já faz um ano, já fazem 11 anos. Quem diria que ainda continuamos aqui. Quem diria que já somos grandes e ainda nos preocupamos com isso. As vezes eu percebo que tenho pena dessa nova geração, o que ele tem? Qual é o exemplo que eles seguem? Quem é o rei deles? Será que eles tem um escolhido? Uma princesa? Ou até mesmo uma rainha? 
Sei que muitas pessoas acham que é exagero de minha parte chama-los assim. Alguns até dizem que por causa desse meu comportamento, que eles não terão futuro e que serão sempre aquele trio, aquela escritora.  Desculpa sociedade, mas creio que eu não criada para esquecer aquilo que me faz bem. Sim, ainda me faz bem. Me dá vontade de chorar, me dá vontade de rir, me dá saudade. Mas é uma saudade boa não uma saudade do tipo "eu deveria ter aproveitado mais". Acho impossível aproveitar mais do que eu aproveitei.  
Será que isso é amadurecer? Será que eu realmente cresci e entendi o que é ser grande de verdade? As resposta para isso eu não sei, realmente não sei. Algumas pessoas dizem que eu deveria parar de ler ou de assistir e que não vale a pena continuar a viver de algo que já acabou. Mas eu vejo tantas pessoas ainda comigo e me sinto tão bem todas as vezes que me lembro que sempre haverá um lugar para chamar de casa quando o mundo não for mais tão gentil comigo. 
Nesse momento lembro que não estou sozinha e que na verdade faltam só algumas horas para o melhor filme do mundo começar. Pego minha bolsa, me despeço de meus pais. Ao pisar na rua lembro que há alguns anos eu ainda precisava da companhia de um adulto para ir ao cinema. Dessa vez eu sou a adulta e levo alguém muito especial comigo. 

quinta-feira, 12 de julho de 2012
Hello my little hearters! 

Então, como foi dito no post anterior, finalmente estou de férias! O ruim dessa época é que fazemos tudo o que é necessário e ainda sim nos sobra tempo. Infelizmente sou daquelas pessoas que chega em um ponto em que não se consegue ficar sem fazer nada. Então, acabo por seguir conselhos sobre sites divertidos e por procurar algo para fazer nessa Websfera! Enfim, decidi por colocar mais alguns lugares divertidos para vocês aproveitarem também:

A minha primeira dica é o La Photocabine. Sabe aquelas cabines fotográficas que vemos em filmes, seriados e blablabla internacionais, mas que (eu) nunca vimos aqui no Brasil? Então o La Photocabine é uma delas só que online. Basta você clicar na cortina, entrar na cabine e se divertir. São 4 fotos por sessão e no final você pode decidir se vai salvar em seu computador, se vai enviar para alguém, publicar em alguma rede social ou até mesmo imprimir! Esse site foi indicação da minha amiga Jéssica Amorim, fiquem atentos pois logo mais vocês vão saber um pouquinho mais dela aqui no blog. 


Minha segunda dica é o BBC Languages. Esse site é para você que vive reclamando que não pode pagar uma escola de idiomas, mas que morre de vontade de aprender nem que seja só um pouquinho. O único defeito do site é que ele é todo em inglês, então creio que isso possa atrapalhar algumas pessoas. O link vai redirecionar você diretamente para as lições de Francês, mas se você mexer no site encontrará alemão, italiano e mais alguns outros idiomas. 

E minha terceira dica é o Blog Mulherzinha sem frescura. Eu o encontrei por acaso enquanto procurava uma receita e achei o blog uma graça. É bem dinâmico e ela trata de assuntos bem interessantes. 

Bem acho que essas são as minha dicas de hoje! E você? Conhece algum lugar bem legal na Web? 

P.S: As fotos retiradas no La Photocabine ficam assim no final! 
Boa Sexta feira!

domingo, 8 de julho de 2012
Sim, depois de muito choro, muita correria, muito estresse eu finalmente estou de férias. Muitas pessoas dizem que esse período que poderei passar em casa não pode ser denominado férias e sem período sem aulas. Por que, afinal de contas, eu ainda tenho levantamentos bibliográficos para fazer, trabalhos para apresentar e discutir no primeiro dia de aula do próximo semestre, entre outras coisas que acabam por aparecer de ultima hora. Mas eu sempre gostei muito do mês de julho, mesmo sabendo que não poderia aproveitar muito dele por conta do clima e dos poucos dias que ficaria em casa sem aula. Porém isso nunca me impediu de dizer que amo sair em "recesso" escolar. 
Gosto do frio do mês de julho, gosto de poder sentar em minha cama e ler quantos livros me desse vontade. Gosto de poder assistir Tv com meus irmãos, mesmo que o que eles gostem de assistir não me apeteça tanto assim. Gosto de poder estar com meus pais e de rir com eles. 
Sei que, agora que sou universitária e  moro longe, esses sentimentos são bem mais intensos e me sinto muito mais feliz por estar em casa e por poder estar de férias. Esse semestre que passou foi realmente muito difícil e pesado de se aturar. E o fato de saber a nota de algumas disciplinas já me deixa feliz e com a sessação de trabalho bem feito. 
Esse é o tempo que tenho para recarregar a bateria, de conhecer livros e músicas novas, de aproveitar para estudar pelo menos um pouco, tempo de rir com a família e com os amigos mais antigos! Aproveite por que eu sei que nesse mês você terá um tempinho para aproveitar tudo, pode parando de arranjar desculpas. 

Just enjoy your vacations!