Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2009

Tudo volta...

É como se tudo voltasse Será que a história se repetirá Não gostaria de ficar sozinha De novo e de novo. No meu quarto deitada Penso se tudo voltará Se é mesmo assim minha vida " Eu acho que preciso de você" Essa história todos já ouviram E como as outras, assim começa: Era uma vez... Só que esta história foi mais E mais de uma vez Simplesmente, não começa Com uma bela rainha de 18 anos Começa com uma garota sem ninguém e sem nada, sem canção Sem paixão.

Um mundo angelical.

Sentada aqui sozinha Para pensar Como o mundo é redondinho Quando tudo volta pro lugar. Era você quem me prendia Em um mundo infernal Livre estou em um mundo angelical. Cada dia Cada hora Parece planejado Finalmente, pensei que nunca conseguiria Mas agora tudo foi finalizado. Meu mundo, enfim, perfeito Agora está do meu jeito Nada que você diga pode me afectar Agora que estou livre, posso sonhar. By: Anna Constantino e Bia Rocha!

Elas...

Elas me acolhem Como o céu acolhe o sol A cada manhã Seja ela de outono ou inverno. Elas me chamam Como um bolo de cenoura Convida a cobertura de chocolate Para a festa. Eu não consigo dizer não Eu não posso evitar É como se eu estivesse enfeitiçada Eu não posso dar as costas. É como um droga Meu sangue precisa delas e elas precisam do meu sangue.
Imagem
"Há muitos tipos de sentimentos, mas é preciso transforma-los em palavras para que nos entendam" (Tomoyo Daidouji)

Paginas e palavras

Aqui é onde me escondo Quando a tristeza é o maior dos sentimentos É aqui que eu me escondo Quando a tempestade é muito forte. Aqui nessas paginas Paginas brancas ou amareladas Paginas repletas de palavras Palavras que me abraçam Que me acolhem Que me mostram as melhores e as piores emoções É para cá que eu fujo Quando nada faz sentido É para cá que eu venho Quando tudo é incerto. Nessas paginas eu encontro calor Encontro amor Abraço a solidão Corro junto com a paixão.

Nem acredito nisso...

Desde o começo do mês de Abril eu comecei a ler os livros da lista da USP/UNICAMP, foi horrível. Muitos dos livros são legais, mas alguns deles são terríveis de se ler. Nada contra quem gosta de Eça de Queiroz, mas A cidade e as Serras são o terror da minha vida. Até mesmo Iracema de José de Alencar não é tão ruim assim, basta você compreender o factor principal da história, Iracema morreu de tristeza. Mas, enfim, eu terminei. Li todos os livros necessários para fazer a prova da Fuvest no fim do ano. E se Deus quiser, passarei e no ano que vem serei uma das calouras do curso de biblioteconomia na ECA-USP. Me desejem sorte!!! E eu ainda nem acredito que eu consegui!! Beijinhos...

Borboletas!!

Imagem
São animais lindos, únicos. Representam bem os seres humanos porque nenhuma delas é igual a outra, e mesmo que por fora pareçam feias; são bonitas por natureza... A beleza vem de dentro para fora.

Como seria?

Como seria o mundo se ele fosse do meu jeito? Como seria a vida se todos dessem valor ao que eu faço? Como seria se todos fossem mais parecidos comigo? Como seria se eu fosse um modelo de pessoa? Como seria se eu não precisasse trabalhar nem sequer um dia de minha vida? Como seria se eu tivesse nascido rica? Como seria se tudo o que eu dissesse fosse lei? Como seria se nada do que eu fizesse fosse desperdiçado? Como seria se eu utilizasse menos a palavra"eu"? Como seria se as pessoas olhassem para fora de si mesmas? Como seria se a solidariedade fosse mais do que uma simples palavra? Se tudo o que eu disse acima acontecesse O que você faria? Como seria?

Claude Monet.

Imagem
Monet (1840-1926) começou como ilustrador e caricaturista, atividades em que alcançou certa fama quando ainda era praticamente adolescente. Em 1856 conheceu o pintor francês Boudin, que além de iniciá-lo nas técnicas da pintura paisagística ensinou-o a pintar ao ar livre, para captar melhor as cores e a luz. Três anos depois, mudou-se do Havre, onde vivia com os pais, para Paris, começando a estudar na Academia Suíça. Alguns anos mais tarde cursou a Escola de Belas-Artes, no ateliê de Gleyre, onde fez amizade com Renoir, Sisley e Bazille. Depois de uma tentativa de suicídio em 1868, Monet viajou para Londres com Renoir, fugindo da guerra com a Prússia. Lá conheceu Daubigny, e por meio dele o marchand e dono de galeria Durand-Ruel. Seus quadros de Londres refletem o interesse do jovem pintor pela pintura oriental e pela fotografia. O espaço e a perspectiva são obtidos pela contraposição de estruturas geométricas e um intenso contraste cromático. Depois da apresentação em P…

Só para constar!!!

Hoje é uma dia especial para uma pessoa muito querida minha: PARABÉNS Danilo!! Te desejo muitos anos de vida e muitas felicidades... Beijinhos e abraços!

Nunca imaginei que um dia pensaria assim.

Quando eu estava na 8 serie eu não me dava muito bem com as pessoas que formavam a minha turma, dos quase 40 alunos somente 1 era( ou ainda é) meu amigo, meu melhor amigo na verdade. Quando eu me formei no ensino fundamental senti uma felicidade imensa, pois eu sabia que não precisaria levantar cedo e gastar 4 horas do meu dia olhando para a cara de pessoas que eu não gostava(ainda não gosto) e que não gostavam(ou não gostam) de mim. Mas olhando para fotos da minha turma actual, eu me sento deslocada, sinto como se meu lugar não fosse ali no meio deles. Não que eu pense que eu não mereço estar no pessoas tão adoráveis, à julgar pelo que eu passei durante 8 anos da minha vida eu até mereço, mas é como se outra pessoa devesse estar ali, não eu, nunca eu. Mesmo quando essas mesmas pessoas são tão especiais para mim, naquelas fotos eu sou a única que parece não pertencer ali. Até na hora de conversar e dar risada sobre algo, eu não me encaixo bem. As vezes penso que minha vida é parecida …

Festa de aniversário!

Ontem a noite eu fiz a minha festa de 17 anos de idade. Convidei muitas pessoas para irem a minha casa comemorar essa data comigo e com a minha família, mas acontece que muitas pessoas não puderam vir, cada qual com o seu problema. Mas por incrível que pareça eu não fiquei chateada, pelo contrario, minha felicidade foi tão grande que se eu pudesse voltaria no tempo para observar o quão feliz eu e minhas amigas estávamos. As pessoas que estavam aqui não me amam mais do que as que não vieram, mas fizeram um esforço a mais para vir. E eu percebi que se você analisar por esse ângulo, você perceberá que ninguém no mundo está sozinho, nunca em nenhum momento sequer. Não é preciso uma festa de aniversário para perceber o quanto as pessoas que estão a sua volta te amam ou simplesmente te querem bem. O amor é demonstrado nas pequenas atitudes, amor pode ser detectado no dia-adia de cada um, basta apenas prestar atenção aos mínimos detalhes. Obs: Agradeço a todos aqueles que puderam compa…