domingo, 30 de setembro de 2012
É, muitas vezes, chegamos naquele dia em que não temos muito o que fazer. Já limpamos a casa, já lavamos a roupa, já demos banho no cachorro e já fizemos nossos trabalhos. Então, o que fazer quando não se há nada para fazer? Muitas pessoas dizem que o certo é sair de casa, que o certo é aproveitar o dia em algum lugar diferente do habitual. 
Eu sou uma pessoa que não tem tempo de fazer nada durante a semana, então quando tenho uma oportunidade como essa aproveito para não fazer nada. Convenhamos, existe  coisa melhor do que passar o dia inteiro a dormir? Existe coisa melhor do que ler aquele livro durante um dia todo? Existe coisa melhor do que cozinhar alguma coisa gostosa? Para mim não há. 
Amo domingos preguiçosos desde pequena e gostaria que tivesse mais desses domingos em minha vida. Infelizmente quanto mais velho se fica, menos desses domingos se tem. Não que eu não goste de sair, eu gosto e muito por sinal. Mas sou da politica de que as vezes, um pouco de preguiça, um pouco de sono, um pouco de nada faz bem para a alma e para o coração. Mas para ser sincera, muitas vezes eu gostaria de não ter nada para fazer. Porém a vida não é assim para aqueles que sonham em ter isso ou aquilo, é necessário trabalhar para conquistar sonhos e assim trabalhamos sempre. 
Sabe o que deixaria esse domingo melhor? Chuva! Domingos preguiçosos e chuvosos, não há melhor desculpa para se ficar em casa, embaixo das cobertas sem fazer nada além do que se deseja. E então? Como vocês aproveitam os seus domingos preguiçosos? 


quarta-feira, 26 de setembro de 2012
 Então, tudo bem com a sua tia? Espero que sim. E perguntem sobre as tias dos outros, eu sou tia, então acho interessante que as pessoas perguntem sobre mim para as minhas sobrinhas. É, mas eu não vim falar sobre tias, ou sobrinhas, ou como perguntar sobre elas pode ser legal. Na verdade eu vim pra jogar a real. É o seguinte. Gosto de procrastinar... Procra o que, Jéssica? PRO-CRAS-TI-NAR. Tá, ok... Vou explicar:

Procrastinar: v.t. e v.i. Deixar para depois. Adiar, espaçar, delongar, protelar, postergar.
Usar de delongas.



Entenderam? Eu tenho esse defeito mesmo. E tenho um dom. Antes mesmo se vocês pensarem o porque, eu já consegui elaborar razões para não ter postado ainda. Duvida? Então, lá vai:
Passei por uns dias ruins. Algumas mudanças na minha vida, umas pessoas saindo, outras entrando, e outras ainda, se fortalecendo nela. Tomei vergonha na cara e conversei com a professora que a partir de agora será minha orientadora e vivo com mil reuniões. É sério, eu sempre tenho alguma! Então, como meu estado não estava feliz e brilhante como normalmente é, resolvi que não queria escrever, porque meus escritos iriam refletir isso, e poxa, isso é chato, né?
E bem, eu sou universitária também. Isso quer dizer que sou muito ocupada, né? Bem... Também. Mas na verdade eu usei esse argumento pra dizer que deixo tudo pra última hora, sabe? E eu não era assim não, a faculdade acabou com minha noção de prazos e datas. Você ai, vestibulando: cuidado!

Então, é isso... Eu só vim dizer que a paz acabou. Cheguei. De vez mesmo. Preparados?

PS: mandem beijos pra suas tias, ok? Elas gostam disso..


terça-feira, 25 de setembro de 2012
Olá pessoas, 

Acho que fazia muito tempo que eu não indicava algumas pessoas que me inspiram. Bem a indicação de hoje vem, é claro, da Jéssica Amorim. Ontem, conversando sobre Tumblrs românticos ela me apresentou o 5 colors in her hair. É claro que me apaixonei muito. O dono do Tumblr é o Vinícius Kretek e ele escreve muito muito bem. Tem uma aba no blog que chama Alietro e lá tens histórias da Alice e do Pietro, são todas apaixonantes. Ah, outra coisa maravilhosa no blog são as músicas, elas fazem com que você queira ficar o dia inteiro lendo o blog. Enfim, essa é a nossa indicação para vocês. 


E aí?!  Vocês tem algum blog, flickr, etc. que  te inspirem?! Comentem aí!
domingo, 23 de setembro de 2012
Não tenho certeza do que escrever. Quando penso demais, parece que não tenho pensamento algum. Estranho, tenho mania de conversar comigo o tempo todo, vejo o mundo por outros olhos quando estou feliz. Nada me parece como antes, tudo é plenamente novo para mim. Mas quando vou escrever me sinto vazia desses sentimentos. 
Então me parece que o mundo gira devagar e que novos personagens aparecem em minha vida. Não sei o que pensar e nem como agir. Gosto de como esse momento cheira, gosto de como o mundo está para mim. Você não o vê assim? Um toque de laranja, e um pouco de amarelo seguido de azul claro que vai para o escuro. Cheiro de casa, cheiro de aconchego. Meus fones de ouvido me transmitem músicas que me dão vontade de dançar, vontade de apenas ouvir e vontade de pensar. 
Pena que enquanto estou na frente dessa tela estupida não consigo pensar em nada de útil para lhes dizer. Me magoa saber que alguém pode vir aqui e não entender nem mesmo uma palavra do que escrevi. Quero colocar aqui o que vejo, mas o que vejo não faz sentido nem mesmo para mim. Um sorriso me escapa e um pensamento me aparece. Talvez eu tenha dito como o mundo parece para mim quando estou feliz e hoje estou feliz. 
Tenho sono, tenho fome, tenho vontade de você e de seus abraços. Você vai demorar? O mundo me parece mais e mais devagar sem você aqui do meu lado. Pensei que eu poderia passar esse dia sem você, mas as coisas não são sempre como parecem ser. Então mal posso esperar para te rever. 
Eis que o tom de laranja diminui, e o quarto começa a ficar mais escuro do que antes. Meu sono aumenta, sinto falta de seu abraço e de seu cheiro. Vou dormir olhando o mundo rodar. Vou pensar em você a cada momento e assim sempre será. 

"I'd like to make myself believe
That planet earth turns slowly"
domingo, 16 de setembro de 2012
Brigas, confusões, gritaria, multidões. Tudo parece errado, me sinto mal aqui. Desconfortável, é a melhor palavra para descrever o que sinto agora. As pessoas ao meu redor continuam com o barulho, continuam a falar coisas que acabam com suas próprias imagens, se é possível eu começo a me sentir pior do que antes. Mas antes que o desespero atinja meu coração, eu me lembro de que a salvação se encontra em minha bolsa.  Basta pegar aquele pequeno embrulho e sei que meus problemas desapareceram por agora.  Abro minha bolsa e pego meu ipod, ligo meu player e o barulho diminui um pouco. Então, pego aquele pequeno pacote e o abro em frente aos meus olhos. 
O mundo ao meu redor desaparece. Não estou mais em meio a bagunça. Estou em um castelo, estou em uma floresta. Estou em busca de poder, em busca pela paz, em busca pela solução dos problemas do mundo. Meus novos amigos são um tanto receosos no começo, mas logo eles entendem que só estou ali para observar a história e logo logo me contam seus segredos, suas histórias e passam a confiar em mim. 
Existem risos e lágrimas, conversas e brigas, casamentos e separações, facilidades e dificuldades. Não importa, estou tão entretida nesse mundo que nada parece importar. Acabamos por fugir e voltar, lutar pelo o que é certo e entender que as pessoas são diferentes e que nem por isso devemos julgar cada uma delas. 
Acho que desço nesse ponto de ônibus. Fecho o meu livro e o guardo na bolsa. O mundo já não parece tão barulhento quanto antes. Sinto falta de meus amigos e seus segredos. Aperto minha bolsa e espero pela próxima oportunidade de me perder em outro lugar do mundo, em outra dimensão, em outra época do tempo. Não vejo a hora de me perder em outra história.  

segunda-feira, 10 de setembro de 2012
Eu sei, às vezes não sou uma pessoa fácil de lidar.  Eu sei que muitas vezes não sou aquela que você queria que eu fosse. Mas posso te assegurar que nunca quis te machucar. Pelo contrario com você eu só tive boas intenções. Quis, antes de tudo, ser sua amiga, sua irmã, sua confidente. Sei que você nunca lidou com uma caso assim, nunca viu um caso como o nosso. Somos únicos e essa é a única certeza que tenho sobre nós dois. 
Vamos lá, não tenha medo do que podemos construir juntos. Sei que o mundo já te decepcionou, sei que eu já te deixei mal. Mas quero reparar meus erros e quero construir essa vida ao seu lado. Não me pergunte se tenho certeza de que não vamos errar e não pense nos erros que vamos cometer durante a jornada. Pense no lado bom de se dividir a vida, pense nos momentos que iremos passar juntos. 
Não tenho sonhos com outras pessoas, apenas com você. Tenho a esperança de que se você sente algo por mim, que você saiba entender que esse sentimento não é ruim e que ele não será a nossa destruição. Fui feita para você e fui sonhada para estar ao seu lado. Então não impeça que o seu medo não deixe você jogar. 
Pense nos minutos bons que já passamos juntos. Não me deixe pensar que não conquistei seu coração. Não deixe esse vazio ficar entre nós e não deixe que o tempo passe por nós. Não quero ser lembrança, quero ser presente. Presente ao seu lado, presente em sua vida.  Posso não ser a mulher da sua vida, mas você já parou para pensar que ao abrir seu coração você também dá chances do amor entrar em sua vida. 
Me dê uma chance, não tenha medo do que pode nos acontecer. 

"Don't wanna break your heartWanna give your heart a break"

quinta-feira, 6 de setembro de 2012
Olá little hearts! 

Acho que faz um tempo que não dou dica alguma para vocês, certo? Então como hoje é véspera de feriado vou falar sobre series televisivas. Elas são fáceis de se conseguir e quase viciantes quando se assistem. Vou falar de algumas poucas e que gosto bastante, ok?!

A primeira serie que vou indicar a vocês é The Vampire Diaries: 


Sinopse oficial: Depois de quatro meses de um trágico acidente de carro que matou seus pais, a garota de 17 anos Elena Gilbert (Nina Dobrev“DeGrassi: The Next Generation”) e seu irmão mais novo de 15 anos, Jeremy (Steven R. McQueen“Everwood”) ainda estão tentando lidar com a dor e seguir em frente com suas vidas. Elena sempre foi a excelente estudante, bonita, popular e envolvida com escola e amigos, mas agora ela se encontra tentando esconder sua tristeza do mundo. Como o ano letivo começa, Elena e suas amigas ficam fascinadas pelo bonito e misterioso novo estudante, Stefan Salvatore (Paul Wesley“Army Wives”). Stefan e Elena são imediatamente atraídos um pelo outro, e Elena não tem idéia de que Stefan é um vampiro de séculos de existência, lutando para viver em paz com os humanos, enquanto seu irmão Damon (Ian Somerhalder“Lost”) é a personificação da violência e brutalidade dos vampiros. Agora esses dois irmãos – um bom, um mal – estão em guerra pela alma de Elena e pela alma de seus amigos, família e todos os residentes da pequena cidade de Mystic Falls, Virginia.
Comentários: Acho que Vampire Diaries é uma das melhores histórias sobre vampiros já escrita e reproduzida. É uma história fascinante e indescritível. Se não me engano, não cheguei a gostar da serie a partir do primeiro episódio, mas com o decorrer da história é impossível não  gostar. É impossível não se apaixonar por um dos irmãos Salvatore. Essa é uma das series que vale muito a pena assistir com as amigas ou até mesmo sozinha. A 4ª temporada de Vampire Diaries começará no dia 11 de Outubro desse ano e estou quase  falecendo de vontade de saber o que vai acontecer. 
Para melhor acompanhar as informações da serie, acesse vampirediariesbrasil.com.br

Agora vamos falar de Once Upon a Time:



Sinopse oficial: 

Henry Mills (Jared Gilmore) é uma criança que vive as histórias de encantar como se de algo real se trate, na pequena cidade de Storybrook, em Maine. Adoptado pela Mayor da cidade, a intrépida Regina (Lana Parrilla), foge com o seu favorito livro de contos, procurando encontrar a sua mão biológica.
Chegado a Boston encontra finalmente Emma Swan (Jennifer Morrison), a sua mãe biológica, no dia do seu 28º aniversário. Emma é uma mulher só, também ela abandonada pelos pais biológicos e que demonstra enorme relutância em aceitar Henry como a criança que deu para adopção há 10 anos. No entanto Emma tem a capacidade singular de perceber se as pessoas estão ou não a dizer a verdade.
Movida pela honestidade da criança – que ela percebe ser o seu filho – decide levá-lo de volta para a sua mãe (adoptiva). No caminho, o rapaz vai-lhe explicando que ele próprio vive num conto de fadas, com a rainha má como madrasta. Conta-lhe também que todos os habitantes da cidade são personagens dos contos que perderam a memória, numa terra onde o tempo parou por feitiço. Henry explica que somente Emma os poderá salvar. Naturalmente que Emma em nada disto acredita.
Comentários: Essa foi uma serie a qual eu me apaixonei desde o primeiro episódio. Se você gosta de contos de fada, é certeza de que vai gostar dessa aqui. Os personagens foram abordados de uma maneira em que eles não são apenas bonzinhos ou maus, é possível observar ambas as características nos personagens e é possível escolher qual lado se aliar. É claro que não gosto da rainha má, por mais que me mostrem pelo o que ela já passou. Novamente, vale a pena assistir com amigos e família. Se você é mãe tome cuidado, algumas histórias são contadas de uma maneira mais impactante do que outras.  A segunda temporada começará em 28 desse mês. 
Para maiores informações, acesse Onceuponatimebrasil.com

Acho que o post ficou maior do que o esperado, assim vou dividir ele em partes. Conforme chegarem datas em que tendemos a ficar sem fazer nada, vou contar sobre series, livros e filmes para passar o feriado. Mas e aí? Quais series são suas favoritas? 
Beijinhos






segunda-feira, 3 de setembro de 2012
Bom dia para você que se sente confuso com a semana que começa. Antes eu poderia dizer que vivia com os minutos contados e programados. Não sei se isso me fazia bem ou mal, não a que medida ter sua vida programada faz com que uma pessoa seja feliz. Agora cheguei a um ponto em que não  tenho mais aquela organização que tinha antes. Mas posso dizer que isso me frusta um pouco, sinto falta do controle que eu tinha da vida. E ainda assim não posso dizer se me faz bem ou mal viver assim. 
Estou um  tanto confusa. Você pode pensar que o motivo por traz da minha confusão seja  a segunda-feira em que estamos. Não creio que seja isso. Só posso dizer que tenho muito a se fazer nessa semana, por menor que ela seja. O que me incomoda é que só tenho algumas coisas programadas e o resto do meu tempo, como fica? É certo eu não me organizar dessa maneira? É mais simples viver sem ter que contar os minutos de cada atividade  ou é mais simples viver com um cronograma fechado destinando tempo para cada atividade diária?
É complicado querer decidir quando sou feliz ou não quando estou confusa. Essa confusão não é comum, mas faz com que eu pense em minha situação de uma maneira diferente do normal. Não sei se nasci para ser organizada ou se devo mesmo é deixar a vida me levar. Hoje é segunda-feira e por mais que eu tente negar, essa semana vai ser muito confusa sobre essas questões. 


Tecnologia do Blogger.