sexta-feira, 19 de outubro de 2012
Olá

Hoje vou falar para vocês sobre The Perns of being a Wallflowers. Como vocês sabem hoje estreia o filme baseado nesse livro, é claro que estou morrendo de vontades de assistir pois os principais personagens do filme são interpretados por ninguém mais ninguém menos do que Logan Lerman e Emma Watson *-*. Mas mesmo que eles tenham sido o motivo pelo qual eu tenham lido essa história posso dizer que fui mais do que surpreendida e passei a amar uma história sobre um adolescente um tanto especial.
A resenha que eu vou colocar esta na minha página no Skoob e eu a escrevi no fim de junho. Espero que gostem e que leia, vale a pena.

The perks of being a Wallflower foi escrito por Stephen Chbosky em 1999 pela MTV! O livro conta a história de Charlie, um garoto de 15 anos que acaba de adentrar ao ensino médio. Embora se pense que ele deve ser um garoto normal, Charlie já sofreu a perda de sua tia e de seu melhor amigos, ambos, aparantemente, sofriam de depressão por seu amigo se suicidou por conta de problemas com a família e sua tia sofreu acidente. Bem, não vou mais falar sobre a história do livro caso contrario perde a graça. 
Para começo de conversar eu comecei a ler esse livro por conta de seu filme que irá para as telonas em Outubro desse ano. Devo dizer que não esperava muito do livro, achava que iria tratar de um garoto muito triste por conta das coisas que lhe aconteceram, mas se trata justamente do contrario. 
Os personagens são apaixonantes. Eles fazem muitas coisas das quais não concordam, mas são muito bem desenvolvidos e conseguem te conquistar com o passar da leitura. A história não é clichê, trata-se de muitos problemas que acontecem na vida de muitos adolescentes mesmo depois de tanto tempo. Eu consegui me identificar com muitos dos problemas vividos por eles. As músicas que são citadas no decorrer do livro são ótimas, na verdade eu procurei escutar cada uma delas durante a leitura e todas elas se encaixam em determinados momentos. Decidi também por ler alguns dos livros que o Charlie lê e indica, depois farei resenhas sobre eles também. 
Enfim, posso dizer que As vantagens de ser invisível é um livro maravilhoso. Quando se termina se tem vontade de ler mais e mais.Com ele temos vontade de rir e de chorar, é uma história de verdade sem muita lengalenga.  Vale a pena ler e reler, pois tenho certeza de que a cada vez que se ler haverá um ponto de vista diferente da situação de modo a qual ele se adaptará a você e a sua realidade. 

Então, boa leitura.

Assista o trailer do filmes que estréia hoje nos cinemas do Brasil (menos em Marilia)
terça-feira, 16 de outubro de 2012
Sim, eu sei que deixei essa postagem acumular um mês inteiro =O 
Talvez eu a deixe mensalmente mesmo, afinal de contas a dona Jéssica ainda irá falar sobre música aqui no blog. Então vamos a trilha sonora do mês passado e para algumas músicas que tenho certeza que irei ouvir nesse mês de Halloween! 









Bem, acho que é só. E qual é ou foi a trilha sonora da vida de vocês nesses últimos tempos? Ah, quem quiser deixar sugestões de musicas e tudo mais, é só comentar que eu indico aqui também. 
sexta-feira, 12 de outubro de 2012
Como assim o feriado veio e a Anna não fez indicação alguma? Calma, estou aqui e vou dar mais algumas dicas para esses dias maravilhosos que aparecem algumas vezes em nossos calendários. Dessa vez não vou falar sobre seriados, embora muitos deles tenham voltado para nossas vidas. Hoje vou falar daquilo que me motiva a estudar, do que ja me livrou de muitas situações complicadas. Sim, vou falar de livros. Afinal de contas o que há de melhor senão sentar embaixo das cobertas enquanto chove e se deliciar com um livro? Para mim, não há nada melhor. Então chega de blablabla e vamos ao que interessa:

O primeiro livro que vou indicar agora é um que, por um acaso, acabei de ler:





Sinopse: 
Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.
Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

Comentário: É um livro maravilhoso. Eu descobri ele por que a CW (canal norte-americanos) está com proposta de tornar esse livro em uma série de tv. É claro que a capa também chamou muito a atenção e por isso fiquei meses querendo esse livro. Até que em minha visita para Londrina eu o encontrei nas Livrarias Curitiba e acabei por leva-lo para casa. Foi uma das melhores leituras do ano e não me arrependo de maneira alguma por te-lo comprado. 
A personagem America não é uma daquelas mocinhas indefesas o que me faz gostar muito dela. Ela sabe muito bem o que quer e por que o quer. Mas por algumas ironias do destino acaba por ser escolhida para a Seleção. Eu pensei que as paixões dela seriam daquelas mamão com açúcar e tudo mais, mas é justamente o contrario. E o fim nos dá aquela vontade de ter o próximo em mãos. Mas de acordo com o site da autora (Kiera Cass) A elite só será lançado em Abril de 2013. Rezemos para que o tempo passe logo. =D 
E só para registro esse livro foi publicado aqui no Brasil pela Editora Seguinte. Para os que não sabem a  Seguinte é o selo jovem da Companhia da Letras. Já que essa editora é composta por diferentes selos para diferentes públicos e tipos de publicações, eles resolveram atender o público jovem com um selo próprio. Convenhamos, acho que eles começaram muito bem com um lançamento desses. 

 A minha próxima indicação tem nada mais nada menos do que o meu nome: 


Sinopse: Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer?

Comentário: Faz um tempo que possuo esse livro, mas posso dizer que não só o nome da personagem, mas a história também fizeram crescer um amor em mim. Não é segredo algum que sou apaixonada por Paris sem nem mesmo ter colocado meus pés lá, mas ler sobre alguém que precisa passar seu ultimo ano de escola em uma escola em Paris é emocionante.  Anna Oliphant é uma graça de garota, ela é um tanto confusa sobre algumas coisas, mas qual garota em sua idade não o é?! Assim, com o passar da leitura você passa a compreender seus sonhos e objetivos e acaba por não entender algumas atitudes e ideias que ela tem. Porém você percebe que em algum ponto de sua vida você também já foi assim e que em uma certa hora da vida, as coisas são muito complicadas mesmo. 
St, Clair é um sonho de menino, todo centrado e preocupado com a família  Impossível não se apaixonar por ele e é impossível não querer que os dois fiquem juntos. Mas o final não vou contar, pois assim perde a graça. A editora desse livro é a Novo Conceito e acho que Anna e o Beijo Francês é o primeiro livro que compro dessa editora. Lembrando que esse livro não se trata de uma serie, a história começa e termina nesse volume e mesmo assim nos dá aquela vontadezinha de quero mais. =D 

Bem, acho que é só, por esse feriado. 
E vocês? O que fizeram nesse diazinho em casa?