Day 14 - Use elementos da fantasia.





Abri os olhos de repente. A luz do luar era clara que deixava toda a grama brilhando como prata. Vi alguns animais ao meu redor, e não consegui me dar conta do que eram de fato. Eu estava vestindo roupas que não me pertenciam, e isso acabou me deixando um pouco desatenta com as coisas que aconteciam ao meu redor. Fixei os olhos em minhas roupas, e me deparei com um vestido muito bonito, um daqueles volumosos e brilhantes, que pareciam ter saído de qualquer história de fantasia. Lilás, com muitos tules e algumas pedras brilhantes. Segui as pedrinhas com os olhos, até o final do vestido e bem ao lado do meu pé estava parado um coelho branco, meio apressado, que correu a me dizer:
 - Você vai perder o hipogrifo, acorde agora!
 - Mas de que você está falando?
 - Como de que estou falando? Sou o Coelho Falante. Algo como seu conselheiro!
 - Oi?
 - Ah, por favor, se apresse. O hipogrifo está esperando para te levar até Nárnia. O Princípe Maxon te espera para a reunião com Merlin e Dumbledore.
 - Eu devo estar sonhando..
 - O que disse? Ah, não importa. Não esqueça de dizer não quando te oferecerem um pé de feijão, ok? Eles transformam as pessoas em pedra!
Ok, um coelho falante, um vestido de princesa, hipogrifos e Merlin? Definitivamente eu estou perdida numa outra dimensão. Aliás, uma dimensão meio perdida em si mesma, porque todas as histórias que conheço se uniram e estão misturadas. Estou mergulhada num mar de fantasia, e não entendi o sentido de tudo isso e...
 - Ei, por que está batendo na minha cabeça?
 - O Hipogrifo chegou, por favor, monte o King Cross.
 - Você tá de brincadeira comigo, né?
 - Vista o sapato de Cristal e monte o KC, por favor!
Vesti o sapato, pensando se alguma coisa poderia ficar ainda mais estranha. Reunião? Acho que esse coelho é o mais doido dessa história - não que eu esteja em minha sanidade normal, mas sinto que ele está mais desorientado que eu. Mas tudo bem, o tal sapatinho de Cristal existia de fato, e quando o coloquei, senti uma sensação muito estranha. Por um momento me senti totalmente completa. Devo aceitar que esse lugar começou a mexer com minha cabeça também. Me levantei e fui ver o tal hipogrifo com o nome de King Cross. King Cross? Qual é, esse é um nome de estação. Mas tudo bem, isso deve ser normal por aqui, não é? Meus pensamentos foram mais uma vez cortados pelo Coelho Falante:
 - Conheça o KC. Alimente-o com maçãs e ele estará pronto pra te levar.
 - As maçãs não estão envenenadas? - Quis dar uma de esperta, mas o coelho não levou isso com um humor bacana.
 - Isso foi antes do Inverno de Cem anos, senhorita.
 - Me perdoe, mas posso interrompê-los?
 - Ah mais um  - minha fala foi interrompida com a minha surpresa ao avistar o dono da voz. Não consegui pensar em nenhuma palavra pra comentar a beleza dele. Não é possível, ele deve ser um príncipe!
 - Posso levá-la, Lord Rabbit?
 - Claro que pode, Vossa Alteza!
 - Vossa Alteza?! - Me exaltei, e quando fui fazer um referência, acabei caindo no chão, e quando olhei pra cima, senti dois olhos brincalhões me encarando - Oh, me desculpe por isso, Vossa Alteza.
  - Não se desculpa, senhorita - senti um riso escondido naquelas palavras, enquanto ele segurava em minha mão para me ajudar a sair do chão. - Preciso levá-la agora, certo? Vamos!
  - Me levar pra onde?
 - Para a vida real, vamos! Hora de.......
 DESPERTADOR. 
Droga.
Ele era tão lindo. No próximo sonho eu vou acreditar no Coelho Falante, quando ele disser pra eu me apressar.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A cada minuto.

Curtas para adoçarem o coração.