segunda-feira, 11 de março de 2013
Ela: Levantar, lavar o rosto, colocar água para esquentar, trocar de roupa, arrumar o cabelo, fazer o café, colocar os pães na torradeira, terminar de arruma a bolsa, sentar e tomar o café da manhã, se maquiar, pegar as chaves e sair correndo (como sempre. 
Ele: Levantar, trocar de roupa, pegar qualquer coisa para comer, pegar a mochila e sair correndo (com sempre). 
Ela: Todos os dias ele está ali, sempre lindo e cheiroso. Sim, apesar desse trem lotado é sempre bom ficar ao lado de alguém cheiroso como ele. Sempre olho para ele e penso que deveria falar algo, afinal de contas não é comum você encontrar com a mesma pessoa várias vezes quando se anda de metrô. Todo Paulista sabe disso!
Ele: Sempre linda e arrumada, me faz pensar como as mulheres podem ser cheirosas, me faz pensar como ela pode ser tão cheirosa e tão linda. Acho que faz um tempo já que ela sempre pega o mesmo metrô que eu. Mesmo horário e mesmo vagão. Meus amigos dizem que sou um frouxo por não falar com ela, mas essa hora da manhã não me lembro nem mesmo do meu nome, quem dera alguma coisa para falar. 

Ela olha para ele e ele olha para ela. Tão próximos e ainda tão distantes. Chega-se a estação da Luz e lá se vai ela. Ele continua olhando para ela na esperança de alguma mudança, eis que ela toma coragem e olha para trás. Seus olhos se encontram em uma fração de minuto, suficiente para um ver o sorriso do outro. Ela se vai e ele segue seu rumo. 

Ela: É talvez eu fale com ele amanhã 
Ele: É talvez eu fale com ela amanhã.



0 comentários:

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.