domingo, 13 de fevereiro de 2011
Nesse momento que meus lábios tocam os seus, nossas palavras se calam e nem mesmo um sussurro é capaz de fazer com isso acabe.  O corpo todo fala, diz, com gestos, o quanto quero você junto a mim e o quanto você me quer junto a ti. Um turbilhão de pensamentos e sentimentos cruza minha alma. Chego ao ponto de que querer que isso acabe, mas no instante em que acaba eu quero mais. Sinto que preciso de você como preciso de ar para viver. Piegas? Talvez. Sincero? Certeza.  Você pode não saber que tudo isso passa por mim em todos os simples movimentos de seus lábios junto aos meus.  Gostaria que você pudesse ler meus pensamentos e só assim, somente e talvez assim, você pudesse entender o que essas ridículas palavras tentam dizer por mim.


0 comentários:

Tecnologia do Blogger.