Aquele momemto em que o mundo para.

Parece até que o mundo conspira contra mim. Parece até que não posso mais sequer ficar longe do mundo enquanto sinto que ele apenas desaba ao meu redor. Não me sinto confortável aqui, mas o conforto não é o maior dos meu problemas no momento. 
O mundo parece olhar para mim e me sinto mais exposta do que nunca. Não adianta correr, não adianta nem mesmo reclamar. Pois eu sei que não irá acabar. Não sou forte o bastante para acabar com isso sem que eu me machuque. Não sou forte para fazer isso parar sem que você saia ferido. Como eu pude? Como pude deixar as coisas chegarem a esse ponto? Sou assim tão irresponsável? Aparantemente sim. 
Todos assistem esperando o momento em que eu irei desistir e jogar tudo para o alto. Todos esperam que eu faça isso. Todos esperam que eu admita a falta de força, a falta de coragem e o cansaço para continuar. Mas ao olhar em seus olhos, percebo que tenho força sim. Percebo que se eu me machucar não será tão grave. Se você se ferir, nós poderemos curar. 
Nesse instante tão pequeno e tão intimo, tudo no mundo parece distante. As coisas ao meu redor congelam e eu percebo que sou pequena, mas que quando estou ao seu lado posso ser mais forte do que qualquer pessoa nesse mundo. Meus medos vão embora e eu entrego minha vida em seus braços, sem medo de deixar que coisas ruins me aconteçam. Não tenho medo ou vergonha. Agora posso encarar o mundo de frente e dizer a todos eles que não adianta tentar me derrubar, não adianta tentar me derrubar. Pois não tenho mais medo de cair, pois sei que você jamais me deixaria cair.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curtas para adoçarem o coração.

Cara nova!