What about Carnaval?

Hello pessoas lindas! Como foram esses três dias em casa? Assistiram o desfile? Participaram de algum bloco carnavalesco? Pois bem, eu assisti o desfile ( o máximo que meu sono permitiu né?!) e participei do Bloco Unidos do Pijama que foi criado pela Am do Vinte e poucos. Mas o que venho falar aqui hoje pode até surpreender alguns de vocês. 
Eu gosto de Carnaval! Isso mesmo, eu gosto do Carnaval e não só por conta dos dias que posso passar em casa. Digo das festas, eu gosto mesmo. Mas antes que você possa pensar alguma coisa deixe-me explicar. Carnaval para a minha família sempre foi motivo de comemoração. Tiveram vários anos em que meus pais iam para o sambódromo para assistir o desfile. Um dos meus tios sempre participou da organização de uma das escolas e outro deles chegou a desfilar esse ano. E durante muitos anos de minha vida eu acreditava que o Carnaval Baiano era a melhor festa do mundo. 
Sabe quando eu comecei a analisar toda essa festa por outra perspetiva? Quando eu comecei a ouvir o que a televisão dizia a respeito. Quando eu soube que muitos assaltos aconteciam durante o carnaval e quando percebi que essa festa, tradicional em nosso pais e que durante anos foi motivo da alegria de muitas pessoas, não passava de uma desculpa para a azaração. Vamos só deixar claro que eu não sei de onde surgiu o termo azaração, para mim, azarar significa jogar uma praga ou um feitiço ruim em alguém. Então me corrijam se eu estiver errada. 
Porém eu começo a pensar, se essa festa durou tantos anos sem problemas grandes assim, qual é o problema agora? Qual é o problema de ir para a rua com seus amigos para dançar e rir? Não tem problema algum. Assistir os desfiles das escolas de samba é muito legal, cada uma delas tem um jeito único de falar sobre determinado assunto. Muitos dos sambas-enredo são ótimos de se ouvir e muitas baterias dão um show. Existem pessoas que passam o ano planejando aquele momento e muitas vezes são recompensadas. 
O problema está nas outras pessoas que acham que a  maior diversão que se pode ter na vida é beber até cair e beijar quantas bocas conseguirem. Eu, sinceramente, não sei qual é graça disso. A bebida distorce as coisas e beijar qualquer um pode trazer doenças. Creio que é muito melhor cantar, dançar e rir com seus amigos. Ver seus parentes desfilando e esbanjando alegria para quem quiser ver. É isso que faz com os turistas fiquem tão impressionados com o nosso carnaval. 
Ah, você deve estar se perguntando sobre a falta de tecido de certas fantasias. É, disso eu não gosto também. Mas relevamos. Não são todas as fantasias que tem tão pouco pano e não são todas as moças que desfilam que pensam em mostrar a comissão traseira para as câmeras da televisão. Na verdade, não sei dizer quando e porque existem fantasias assim e penso que a televisão só se aproveitou da situação. 
Para mim, o carnaval só é visto da maneira que é visto agora, por culpa da televisão. É parabéns, vocês conseguiram destruir mais uma coisa que esse Brasil tinha de valioso. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curtas para adoçarem o coração.

Cara nova!