Sem saber sobre o que escrever.

Faz tempo que eu não encontro tempo para escrever sobre pensamentos que passam a mil em minha cabeça. Faz tempo que não posso, simplesmente, sentar em frente a essa tela para ficar a procurar imagens que repassem meus sentimentos momentâneos. Faz tempo que não tenho tempo para não pensar em nada e ser feliz só por isso. 
Descobri que é bom escrever sobre o que se gosta, mas que não é tão prazeroso quando você precisa que alguém tenha dito algo sobre aquilo anterior a você. Quem garante que você não pensou sobre aquilo antes de outra pessoa publica-lo? Bom, esse não é o meu ponto hoje. Meu ponto é que descobri que gosto de escrever, seja em escrever para escrever (de modo a que posso dizer o que vier em minha mente e como vier em minha mente), seja por escrever projetos e trabalhos. Gosto de minha profissão, escrever sobre ela só aumenta o meu amor pelo o que poderei fazer no meu futuro.
Gosto de escrever sobre o tempo, sobre as palavras que não me abandonam em momento algum. Sobre as nuvens que vejo da janela do meu quarto, sobre as fotografias que vejo em blogs e sites. Sobre como meus irmãos são divertidos e como isso pode enlouquecer minha mãe um dia. Sobre como gosto de minha amizades e como sinto falta delas quando estou distante. Sobre como a luz do sol bate lá fora ou sobre a ausência de luz solar lá fora. Enfim, gosto de escrever sobre o que "me der na telha". Porém tenho medo de perder isso agora que comecei, de fato, minha carreira como cientista. 
Espero não perder nada disso, pois faz parte de mim.

Trilha sonora da vez: Catch me - Demi Lovato.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curtas para adoçarem o coração.

Cara nova!