Mistério no Cemitério.

Sai na madrugada Lá sei que posso pensar Sempre que me sinto acuada Faço o possível para não chorar Emo, não sou Porém sei para onde vou Vou para o cemitério Onde reside o mistério No cemitério o silencio reina A paz governa Meu anjo começa a cantar Minha alma passa a dançar Vou passar a madrugada A dançar e ouvir cantar Agora nada me deixará amuada Aos poucos a madrugada vai embora O nascer do sol vem vindo Olha que lindo! No momento penso no que quero agora O dia é calmo no cemitério Ainda tento desvendar este mistério A paz e o silencio As árvores se curvam ao sabor do vento A liberdade reina aqui dentro Meu anjo parou de cantar O vento começou a apaziguar Meus pensamentos tomam conta Todas a lembranças vem a tona Começo a lembrar Que vim aqui para pensar O sol já passou do meio-dia O silencio é minha única companhia Sei que ninguém virá me procurar Pois é difícil me notar O dia vai partindo Vejo o Crepúsculo subindo O sol morre no horizonte As estrelas me observam de longe E neste cemitério Acabou-se o mistério.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A cada minuto.

Curtas para adoçarem o coração.