Aprendi...

Boa tarde!
Hoje eu terminei de ler a serie Vampire Academy, bom pelo menos eu acho que terminei. É que eu li três livros da serie e não sei se há mais deles por aí. Enfim, vamos ao que interessa. O ponto em questão é que o que me faz mal é o fato de que para mim, é minha obrigação "salvar" os outros, mesmo que para isso eu tenha que me sacrificar. O que isso tem haver com o livro que eu mencionei acima? Tem tudo haver, pois a personagem principal da história, Rose, tem esse mesmo sentimento. Não, isso não quer dizer que eu ou ela queremos a glória ou fama; pelo contrario, a única coisa que nos faz feliz é a felicidade do próximo e não nos importamos nem um pouco com nossos sentimentos "Eles são a prioridade".
Mas com o passar do livro ela acaba por se apaixonar pelo único cara que não podia ficar com ela, e ele também se apaixona por ela. E então, Rose passa os três livros da serie defendendo sua melhor amiga (essa é tarefa dela e de seu amado), e aprende a suprimir seus desejos.
Durante minha leitura eu percebi o quanto sou parecida com a Rose. Eu sempre quero fazer tudo, eu sempre faço impossível para que todos que amo sejam felizes, mas, assim como Rose, eu cheguei ao ponto em que tudo isso está me fazendo mal. Eu não consigo mais nada, eu posso fazer mais nada direito, é como se eu fosse incapaz de tudo. É claro que os problemas de Rose foram um pouco piores que os meus, mas ainda assim, como eu, ela não os contou para ninguém. Até que foi impossível esconder, e então o Homem que a amava e que ela amava disse que ficaria com ela sim, enquanto lhe fosse possível. Ele e todas as outras pessoas passaram a tentar mostrar para ela que nem sempre "eles são a prioridade". E no fim ela realmente larga mão de tudo e pensa em si primeiro.
Quem me dera conseguir fazer isso, mas eu sinto que realmente preciso fazer isso se eu quiser me manter sã. É um pouco egoísta querer "largar" meus amigos, mas com o passar do tempo eu fiz tanto por eles que isso meio que se tornou um vicio para eles. O tempo todo eu faço, nunca tenho ajuda e meu orgulho estúpido não deixa que eu aceite ajuda de ninguém. Mas agora eu digo (ou melhor escrevo) para todos: EU NÃO SOU PERFEITA, PRECISO DE AJUDA COMO QUALQUER OUTRA PESSOA NO MUNDO.
Por mais fácil que seja escrever isso aqui, onde quase ninguém vê. Sei que lá fora,no mundo real, será muito mais complicado dizer as pessoas o quão fragilizada eu estou. Por que será que tudo no mundo é tão difícil? Se alguém souber a resposta desta pergunta, por favor me diga. Eu não quero mais fingir ser quem eu não sou, é tão triste isso. Tentar fazer com que os que estão ao meu redor sejam felizes, sabendo que eu mesma não o sou. Cada pedaço meu que eu escondo do mundo é um pedaço de alegria que se torna tristeza pura. Cada vez que eu faço você sorrir com uma coisa que eu não gosto, é um pedaço de mim que morre.
Não estou culpando ninguém pela minha infelicidade, eu só vi que é injusto fazer com que todos sejam felizes enquanto eu me afundo nesse mar de dor e sofrimento. Eu não quero mais isso. Eu quero que as pessoas tenham por mim a mesma preocupação que eu tenho por elas. Não estou pedindo para que vocês tenham dó de mim ou coisa do género. Eu quero que vocês me escutem, da mesma maneira que eu os escuto quando é necessário. Eu quero amigos de verdade. Não que eu não os tenha, eu só quero eles parem de dar opinião, quero eles me escutem pelo que eu sou. Sem me julgar ou achar que isso que eu sinto vai passar, pois não vai
Não sei se o meu pedido é impossível ou até mesmo maluco. Eu só não quero mais tudo isso, esse turbilhão de emoções ruins que me assombram dia-a-dia.
Acho que é só isso mesmo, talvez outro dia eu consiga demonstrar meus sentimentos de modo tão sincero a vocês.
Abraços...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curtas para adoçarem o coração.

Cara nova!